Agência reguladora do Chile aprova uso da CoronaVac em crianças acima de 6 anos

O órgão chileno similar à Anvisa e responsável pela regulação medicamentos no país aprovou o uso da vacina contra a Covid-19 CoronaVac para crianças de mais de seis anos. A definição aconteceu na segunda-feira (6). As informações são de reportagem da Agência Reuters.

A CoronaVac foi desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac. No Brasil, as pesquisas e a produção do imunizante ocorrem em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. O laboratório já apresentou pedido à Anvisa para uso da vacina em crianças e adolescentes, mas o órgão sanitário rejeitou a solicitação. Antes do Chile, o uso da Coronavac em crianças e adolescentes foi aprovado de forma emergencial na Indonésia e na China.

De acordo com a reportagem, com a decisão da agência do Chile, as crianças de mais de seis anos poderão ser incluídas na campanha de vacinação do país.

Além da Coronavac, a vacina da Pfizer/BioNTech para crianças acima de 12 anos também foi aprovado no Chile. Segundo a Reuters, mais de 654 mil pessoas nessa faixa etária já receberam ao menos uma dose desde maio. (BN).


Comentários

Os comentários estão fechados.