Bahia vence a Juazeirense e se classifica para finais do Baianão

Bahia

A Arena Fonte Nova viu o mesmo placar pela terceira vez em sete dias. Dessa vez, o Bahia venceu a Juazeirense por 3 a 2 na tarde deste domingo (19) e se classificou para as finais do Campeonato Baiano, chegando a 16 jogos sem perder. O Bahia marcou com Maxi Biancucchi, Souza e Zé Roberto, enquanto o cancão de fogo marcou com Juninho e Sassá. Agora, o foco é na final do Nordestão. Jogadores e torcida do Bahia se preparam para a partida contra o Ceará, na próxima quarta-feira (22), na Arena Fonte Nova, às 22h.

O JOGO

No início, Juninho abre o placar para a Juazeirense

Apesar do apoio massivo vindo das arquibancadas da Arena Fonte Nova, a Juazeirense foi quem abriu o placar. Aos 8 minutos, após um chute prensado do atacante Sassá, Juninho, revelado pelo tricolor, invadiu a área e finalizou de pé direito para as redes.

O gol não abateu os comandados de Sérgio Soares, que logo responderam. Aos 10, Maxi Biancucchi acertou uma cabeçada na trave depois de cruzamento de Bruno Paulista.

Juazeirense perde grande chance

Aos 16, Sassá teve grande chance de ampliar o placar. O atacante do cancão de fogo recebeu cruzamento de frente para Jean, mas acabou finalizando para longe do gol. Aos 21, foi a vez de Júnior arriscar para a meta tricolor com um chute rasteiro. Jean não teve problemas pra defender.

Aos 28, a vez de perder grande chance foi do Bahia. Depois de uma bomba de Souza e defesa do goleiro Tigre, Kieza, dentro da área, chutou por cima, decepcionando a torcida tricolor. Aos 30, Maxi tentou finalizar, mas acabou travado por Adriano Chuva.

Juazeirense amplia

A defesa do Bahia vacilou e Sassá, dessa vez, não perdoou. Depois de bom passe de Willian, o atacante recebeu de frente para Jean e chutou com força para o gol aos 35 minutos. O segundo gol do time de Juazeiro deixou os tricolores impacientes, enquanto os torcedores do cancão de fogo comemoravam.

No último minuto do primeiro tempo, Jean fez fácil defesa depois de uma finalização sem força de Júnior. Ao apito do juiz Diego Pombo Lopez, os tricolores presentes se dividiram entre vaias e aplausos.

Segundo tempo

Maxi Biancucchi diminui 

Em busca da classificação, o técnico Sérgio Soares promoveu a entrada de Zé Roberto, no lugar de Léo Gamalho. Logo aos 2 minutos, a estrela do jovem atleta brilhou. Zé Roberto, na entrada da área, chutou para defesa de Tigre. A bola sobrou na pequena área para o argentino Maxi Biancucchi, que empurrou para a rede e chegou ao seu sexto gol na competição. Foi um alívio para os tricolores presentes na Arena Fonte Nova.

O jogo ganhou movimentação e ganhou tensão aos 13 minutos, quando Júnior e o goleiro Jean se desentenderam. A arbitragem aplicou cartão amarelo aos dois jogadores.

Aos 17 minutos, Yerien arriscou um chute forte de fora da área. Jean, bem posicionado, fez a defesa. Aos 20, Souza fez boa jogada pela direita e cruzou para Zé Roberto, que finalizou em cima da defesa do cancão de fogo. Aos 23, Zé Roberto recebeu passe em profundidade e finalizou para fora com um desvio da defesa da Juazeirense.

De pênalti, Souza empata para o Bahia 

Aos 24, depois de cruzamento na àrea e cabeceio de Maxi Biancucchi, Adriano chuva deixou a mão na bola e Diego Pombo Lopez acusou a penalidade máxima e expulsou o jogador da Juazeirense. Na cobrança, aos 26, como fez na partida contra o Sport, Souza teve tranquilidade para deslocar Tigre e levar a torcida do Bahia ao delírio.

Aos 31, Souza cruzou para Zé Roberto que, na cabeçada, atingiu o travessão de Tigre. Na sequência, uma outra chance. Tony recebeu bola com liberdade na área e finalizou rasteiro para grande defesa do goleiro do cancão de fogo.

Pittoni fez ótima jogadda com Kieza, mas, na hora de finalizar, decepcionou. Aos 34, O paraguaio tentou encobrir Tigre sem sucesso. A partida era totalmente dominada pelo tricolor.

Aos 45, a Juazeirense quase chegou ao terceiro com Nem, que tentou encobrir Jean, mas Zé Roberto foi providencial e afastou.

Zé Roberto faz o terceiro

Jogada da base tricolor para o terceiro gol aos 46 minutos. Rômulo fez grande passe para Zé Roberto, que teve tranquilidade de gente grande e completou. O Bahia venceu mais uma vez por 3 a 2.

FICHA TÉCNICA:

Campeonato Baiano – Semifinal (2º jogo)

Bahia x Juazeirense

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 19/04/2015

Horário: 16h

Árbitro: Diego Pombo Lopez

Auxiliares: Jucimar dos Santos Dias e Paulo de Tarso Bregalda Gussen
Cartões Amarelos: Kieza, Jean, Zé Roberto (Bahia) / Sassá, Willian, Júnior (Juazeirense)
Cartões Vermelhos: Adriano Chuva (Juazeirense)
Gols: Maxi, Souza, Zé Roberto (Bahia) /   Juninho, Sassá (Juazeirense)

Bahia: Jean; Tony, Thales, Titi e Bruno Paulista; Pittoni, Souza (Tchô), Tiago Real e Maxi Biancucchi (Willians Santana); Kieza e Léo Gamalho (Zé Roberto).Técnico: Sérgio Soares.

Juazeirense: Tigre; Maicon , Josemar, Fabiano  e Adriano Chuva; Waguinho, Naldo, Juninho; Willian (Daniel) (Nen), Sassá (Yerien) e Júnior. Técnico: Barbosinha. (BN)


Comentários

Os comentários estão fechados.