Carlos Bolsonaro admite uso do fundo eleitoral e diz que doará parte do salário

Foto: Agência Brasil

O candidato a vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) admitiu o recebimento de adesivos e cartões de campanha com recursos provenientes do fundo eleitoral. Por meio das redes sociais, o filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que tomou conhecimento do fato recentemente e que doará parte de seu salário.

Documentos enviados à Justiça Eleitoral mostram que R$ 22.125, em materiais para a campanha de reeleição de Carlos à Câmara dos Vereadores, foram recebidos da chapa de Marcelo Crivella (Republicanos), candidato à prefeitura do Rio, o que corresponde a 33,5% do total de receitas declarado pelo filho do Presidente da República. A origem do dinheiro foi o fundo eleitoral, em que, no início da campanha, Carlos Bolsonaro se comprometeu a não utilizar esta verba.

A Tarde

Comentários

Os comentários estão fechados.