Gabigol e Bruno Henrique comemoram juntos (Alexandre Vidal/Flamengo)

Sob pressão, o Flamengo conseguiu uma vitória sem sustos para se recuperar no Campeonato Brasileiro e continuar na briga pelo seu título. No estádio da Serrinha derrotou o Goiás por 3 a 0, nesta segunda-feira, pela 30ª rodada Arrascaeta, no primeiro tempo, Gabigol e Pedro, esses na etapa final, marcaram os gols do jogo. Mesmo com o campo pesado e sem grande produção ofensiva, o Flamengo não correu muitos riscos e controlou o duelo, também se aproveitando dos erros defensivos do frágil adversário. Assim, conseguiu encerrar a série de três derrotas, com duas derrotas consecutivas, o que vinha provocando questionamentos em relação ao trabalho de Rogério Ceni.


Foto : reprodução/vídeo

Responsável pelo inquérito do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) sobre a acusação de injúria racial de Gerson, do Flamengo, contra Índio Ramírez, do Bahia, Mauricio Neves Fonseca intimou os dois atletas, para depor no dia 3 de fevereiro, na sede do tribunal, no Rio de Janeiro. O jogador do Flamengo, junto com o zagueiro Natan e Bruno Henrique, deve comparecer pela manhã no Centro do Rio de Janeiro com depoimento marcado para às 10h30. O colombiano Ramírez e eventuais testemunhas prestam depoimento à tarde, às 14h30. A investigação está aberta desde a semana passada, quando a Procuradoria do STJD solicitou a abertura de inquérito para apurar a denúncia de injúria racial feita pelo volante Gerson contra Ramírez, no Flamengo x Bahia. (Metro1)


Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Vitória empatou com a Chapecoense em 0 a 0 na tarde deste domingo (17), no Barradão. Com esse resultado, o Leão encerra a 35ª rodada da Série B na zona de rebaixamento ocupando a 17ª colocação com 39 pontos, mesma pontuação do Náutico, que é o 16º. Porém, o time pernambucano leva vantagem por ter um triunfo a mais, 9 a 8. A Chape é a vice-líder com 67. Na próxima quarta-feira (20), às 16h, o Rubro-Negro encara o Guarani, no Brinco de Ouro, pela 36ª rodada. O time baiano não vence há seis partidas, são três derrotas e três empates.

FICHA TÉCNICA
Vitória 0x0 Chapecoense
Série B – 35ª rodada

Local: Barradão, em Salvador
Data: 17/01/2021 (domingo)
Horário: 16h
Árbitro:  Vinícius Furlan (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Evandro de Melo Lima (SP)

Cartões amarelos: Thiago Lopes (Vitória) / Paulinho Moccelin, Derlan, duas vezes (Chapecoense)

Cartão vermelho: Derlan (Chapecoense) 

Vitória: César; Van (Léo Morais), Wallace, João Victor e Leocovick; Matheus Frizzo, Lucas Cândido (Eduardo) e Fernando Neto; Thiago Lopes (Alisson Farias), Rafael Carioca (Marcelinho) e Léo Ceará (Samuel). Técnico: Rodrigo Chagas.

Chapecoense: João Ricardo; Matheus, Felipe Santana, Derlan e Roberto (Rafael Santos); Willian Oliveira, Ronei (Lucas Tocantins) e Denner (Alan Santos); Aylon (Foguinho), Anselmo Ramon e Paulinho Mocellin (Bruno Silva). Técnico: Felipe Endres. (BN)


O Vitória segue sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. Agora já são cinco jogos sem comemorar um triunfo, mas nesta quarta-feira (13) o rubro-negro ao menos mostrou força nos minutos finais e modificou o contexto de uma partida que já parecia perdida. Apesar de ter exibido um futebol apático durante quase todo o jogo, o Leão arrancou um empate com o Avaí aos 45 minutos da etapa final, no estádio Ressacada, em Florianópolis: 2×2. O artilheiro Léo Ceará garantiu o resultado e o ponto somado fora de casa. Antes, Fernando Neto já havia marcado para o time baiano. Valdívia e Jonathan anotaram para a equipe catarinense. O empate aumentou a distância do Vitória para a zona de rebaixamento. Antes era de apenas um ponto e agora é de dois. Em 16º lugar, o rubro-negro tem 38 pontos. Primeiro time dentro do Z4, na 17ª colocação, o Paraná soma 36. O Figueirense tem a mesma pontuação e aparece na 18ª posição.

FICHA TÉCNICA

Avaí 2×2 Vitória – 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Avaí: Glédson, Edílson, Fagner Alemão (Renato), Alan Costa, Betão e João Lucas; Ralf, Pedro Castro (Rafael Pereira) e Valdívia (Leandrinho); Ronaldo Silva (Jonathan) e Romulo (Vinícius Leite). Técnico: Claudinei Oliveira.

Vitória: César, Van, Wallace, João Victor e Rafael Carioca (Leocovick); Matheus Frizzo (Lucas Cândido), Fernando Neto, Gerson Magrão (Caíque Souza, e depois Samuel) e Thiago Lopes; Vico (Alisson Farias) e Léo Ceará. Técnico: Rodrigo Chagas.

Estádio: Ressacada, em Florianópolis
Gols: Valdívia, aos 13 minutos do 1º tempo; Fernando Neto, no 1º minuto, Jonathan, aos 32, e Léo Ceará, aos 45, do 2º tempo.
Cartão amarelo: Fagner Alemão, Caíque Souza e Matheus Frizzo.
Arbitragem: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, auxiliado por Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Rafael Sepeda de Souza (Trio do RJ).


 (Foto: Marcos Ribolli)

Não precisava ser com tanta emoção, mas, depois de quase 100 minutos (nove de acréscimo no segundo tempo!), o Palmeiras sobreviveu ao seu pior jogo sob comando de Abel Ferreira e está na final da Copa Libertadores depois de 21 anos. A derrota por 2 a 0 para o River Plate, na noite desta terça-feira, no Allianz Parque, só não foi desastrosa porque o Verdão havia vencido o jogo de ida por 3 a 0, na Argentina. Em um duelo à altura da Libertadores, o time de Marcelo Gallardo dominou do início ao fim, fez dois gols no segundo tempo e teve outro anulado pelo VAR no segundo. O Palmeiras resistiu como pôde mesmo depois de ter um a mais em campo – Rojas foi expulso – e, aliviado, comemorou a classificação. Agora é esperar Santos ou Boca para a finalíssima do dia 30 de janeiro. (Globo Esporte)

 


 Juarez Rodrigues/EM D.A Press

O América praticamente garantiu a promoção à elite do Campeonato Brasileiro ao golear o Vitória por 4 a 0, neste sábado, no Independência, pela 33ª rodada da Série B. Artilheiro do elenco na temporada, com 16 gols, o centroavante Rodolfo abriu o placar aos 19min em conclusão de cabeça, após assistência de Ademir. Aos 38min, o zagueiro Messias ampliou batendo pênalti sofrido pelo lateral-esquerdo Sávio. Na etapa final, Neto Berola, que entrou no lugar de Ademir, balançou a rede duas vezes. Aos 42min, aproveitou-se de rebote de César em chute de Juninho. Aos 45min, tabelou com o jovem Gustavinho, de 19 anos, e deu números finais ao duelo.


Tricolor segue sem vencer no Brasileirão e vive drama na luta contra o rebaixamento (Foto: Rafael Machaddo/EC Bahia)

A situação ainda não é das melhores, mas o Bahia voltou a pontuar no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo (10), o tricolor saiu perdendo, mas arrancou o empate por 1×1 com o Atlético-GO, no estádio Antônio Acciolly, em Goiânia. Pereira marcou o gol do Dragão, enquanto Gabriel Novaes deixou tudo igual para o time baiano. O empate quebrou a sequência negativa de sete derrotas seguidas que o Esquadrão acumulava no Brasileirão.


Sete derrotas seguidas. A marca negativa do Bahia no Campeonato Brasileiro só aumenta. Dessa vez, em Porto Alegre, a equipe tricolor perdeu para o Grêmio por 2 a 1 na noite desta quarta-feira (6) em jogo válido pela 28ª rodada da competição. Vanderson e Diego Souza fizeram os gols do time da casa, enquanto Anderson Martins marcou para o Esquadrão. O novo revés mantém o Tricolor com 28 pontos, na 16ª posição. A depender do resultado do Vasco contra o Atlético Goianiense nesta quinta (7), a equipe pode fechar a rodada na zona de rebaixamento.  A equipe comandada por Dado Cavalcanti volta a jogar justamente contra o Atlético Goianiense, no próximo domingo (10), às 18h15, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia. 

FICHA TÉCNICA
Grêmio 2 x 1 Bahia
Campeonato Brasileiro – 28ª rodada
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Data: 06/01/2021 (quarta-feira)
Horário: 19h15
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (FIFA) e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC)
VAR: Caio Max Augusto Vieira, auxiliado por Tiago Nascimento dos Santos e Clovis Amaral da Silva    

Cartões amarelos: Thiago, Ramon, Rossi, Gilberto (Bahia) / Matheus Henrique, Vanderlei (Grêmio)
Gols: Vanderson, Diego Souza (Grêmio) / Anderson Martins (Bahia)

Grêmio: Vanderlei; Vanderson (Thaciano), Rodrigues, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva (Darlan), Matheus Henrique e Jean Pyerre (Pinares); Alisson Everton, Pepê e Diego Souza (Churín). Técnico: Renato Gaúcho.

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Ernando, Anderson Martins e Matheus Bahia (Zeca); Ronaldo, Ramon (Clayson), Daniel (Gabriel Novaes), Índio Ramirez e Thiago (Rossi); Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti. (BN)


A mutuipense Carla Tays, do Lusaca, foi reconhecida nesta segunda-feira (28), a melhor zagueira do Brasileirão sub-16. A jovem que é da cidade de Mutuípe, concorreu com outras seis atletas e foi eleita pelo público, através de votação no Instagram. Vocês votaram e escolheram, as zagueiras da nossa seleção Do Brasileiro Feminino sub-16 de 2020 serão Carla(Lusaca) e Laura (Grêmio).


Bahia fica no aguardo do resultado de Athletico-PR e Vasco (Tiago Caldas / Correio)

Técnico novo, mas problemas idênticos. Neste domingo (27), o Bahia perdeu a sua sexta partida seguida na Série A. Resultado: pode virar o ano na zona de rebaixamento. Para tanto, o Vasco precisa pelo menos empatar fora de casa com o Athletico-PR, a partir das 18h15. Em sua estreia, Dado Cavalcanti mexeu na escalação, buscou reforçar o ataque, mas ainda assim o Esquadrão perdeu por 2×1 para o Internacional, na Fonte Nova, pela 27ª rodada.


O clube Flamengo enviou para análise imagens da partida contra o Bahia que mostram uma discussão entre Bruno Henrique e Ramirez. A leitura labial feita por especialistas do Instituo de Educação de Surdos (Ines) indicou que o jogador do time baiano ofendeu o atacante rubro-negro, segundo o vice-presidente jurídico do Flamengo.


O terceiro gol do CSA, marcado por Nadson (Foto: Reprodução/Premiere)

O último jogo do Vitória em 2020 foi decepcionante. Com uma atuação sem graça, o Leão acabou derrotado pelo CSA por 3×0, no estádio Rei Pelé, na noite desta terça-feira (22), pela 31ª rodada da Série B. Os gols do Azulão foram marcados por Rafael Bilu e Rodolfo Filemon, no primeiro tempo, e Nadson, na etapa final. Com o resultado, o rubro-negro segue com 36 pontos e se mantém na 15ª colocação da segundona. Não corre risco de cair posições com o complemento da rodada, já que o 16º, o Paraná, está a quatro pontos de distância. Mas o rubro-negro pode ver a diferença para o Z4, que é de quatro pontos, cair para apenas um.