O médico e apresentador Drauzio Varella divulgou um vídeo em suas redes sociais, na noite desta terça-feira (10), no qual comenta toda a repercussão do caso envolvendo a detenta trans Suzy Oliveira, no programa Fantástico (TV Globo), de dois domingos atrás. Uma passagem da reportagem, na qual Suzy comenta que não recebia visitas havia oito anos, comoveu muitos depois que ela recebeu um abraço de compaixão do médico. Após a repercussão do caso, Suzy recebeu mais de 200 cartas e mensagens de apoio. No entanto, muita coisa mudou depois que um grupo de advogados divulgou o crime cometido pela detenta: em 2010, ela havia estuprado e assassinado um garoto de 9 anos em São Paulo. No vídeo desta terça, Drauzio explica o ocorrido e aproveita para pedir perdão à família do menino que foi vítima de Suzy. Assista ao vídeo e leia a transcrição mais abaixo.


Resultado de imagem para Goleiro Bruno

Foto: Reprodução/Jovem Pan

Globo desistiu dos planos de produzir uma série sobre o caso do goleiro Bruno Fernandes, que cumpre pena de 20 anos e nove meses pelo assassinato de Eliza Samudio, ocorrido em 2010. A informação foi dada pela colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, e confirmada por VEJA nesta terça-feira, 10. A emissora, porém, mantém o interesse em produzir séries para o Globoplay sobre crimes de grande repercussão. “O que divulgamos foi que existia um projeto em desenvolvimento, que nem escrito estava, e que deveria fazer parte de uma série sobre crimes. Assim como esse projeto, muitos outros em desenvolvimento, depois de avaliados, não são realizados”, informou a comunicação da Globo.


Resultado de imagem para Maju coutinho

Foto: Reprodução/Conjur

O juiz Eduardo Pereira Santos Júnior, da 5ª Vara Criminal da Capital Paulista, condenou, ontem (09), dois homens pelos crimes de racismo e injúria racial contra a jornalista Maju Coutinho.

Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que Erico Monteiro dos Santos e Rogério Wagner Castor Sales criaram perfis falsos na internet para ofender a apresentadora de forma sistêmica. Segundo o inquérito, os réus combinavam datas e horários, e, com a ajuda de profissionais de informática, proferiam injúrias através de pseudônimos. “Utilizando perfis falsos nas redes sociais, os réus acessaram a página da emissora e proferiram injúrias contra a vítima, referindo-se a sua raça e cor”, afirmou o magistrado na decisão.


Foto: Reprodução/Bahia Notícias

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) sugeriu, durante entrevista hoje (10), à Rádio Metrópole, que o deputado federal e cantor Igor Kannário estava drogado em cima do trio elétrico durante passagem no Campo Grande, quando se envolveu em polêmica com policiais militares. O parlamentar ainda sugeriu – mesmo que inconstitucional – exame toxicológico em artistas antes de subirem no trio elétrico. “Era interessante antes de Kannário – e ouros tantos cantores da linha dele – de assumir o trio elétrico, se submeter um exame toxicológico e de alcoolemia, porque não é normal, não é racional um individuo fazer o que ele fez”, afirmou.


Sem nenhuma surpresa, o sétimo eliminado do Big Brother Brasil foi Victor Hugo com 85,22% dos votos. Desde domingo, por exemplo, a hashtag #foravictorhugo é uma das mais comentadas no Twitter. Além disso, na votação do paredão disponível no site da Uol, o brother já estava com cerca de 80% dos votos para eliminação. Victor enfrentou seu segundo paredão, desta vez com Manu Gavassi e Babu, que receberam 10,18% e 4,60% dos votos respectivamente. Em uma semana de crescente popularidade da dupla Babu e Prior, o ator ganhou o apoio de diversas figuras públicas, como o jogador do Flamengo, Gabigol, as atrizes Ingrid Guimarães e Tatá Werneck, além das cantoras Anitta e Preta Gil, que fizeram campanha nas redes sociais para a permanência do brother. (Voz da Bahia)


O presidente Jair Bolsonaro criticou na segunda-feira (10) uma reportagem coordenada pelo médico Drauzio Varella para programa Fantástico, da Rede Globo. Transmitido no dia 1º de março, o quadro mostrava a situação de detentas transgênero que cumprem pena em presídios masculinos, onde uma das personagens gerou comoção social. Suzi Oliveira foi abraçada pelo médico após relatar que estava há anos solitária, sem receber visita ou um conforto. O abraço repercutiu na internet e a detenta chegou a receber diversas cartas de carinho. Dias depois, vieram à tona decisões judiciais sobre o processo que levou Suzi à condenação: estupro e assassinato de 1 menino de 9 anos de idade, em São Paulo, no ano de 2010. A informação, contudo, não foi mencionada na reportagem, o que gerou revolta popular contra Drauzio e a Globo. Na segunda, o presidente também se manifestou. “Graças à internet livre, o povo não é mais refém de manipulações. Infelizmente a Constituição não permite prisão perpétua para crimes tão cruéis”, escreveu.

Mídia B.


Imagem Ilustrativa

Mais disputado que ingresso para um show no Rock in Rio, o aniversário da cantora Anitta se tornou um verdadeiro evento na “cidade maravilhosa”. Dias antes de completar mais uma primavera, a funkeira já se mostrou chateada com a inconveniência de alguns conhecidos em forçar uma amizade para receber o ticket de ouro e curtir uma noitada na casa da Poderosa. Nas redes sociais, a cantora criticou a atitude, sem citar nomes de quem protagonizou o episódio.

“Começou um povo a me mandar mensagem fingindo que tá puxando assunto, falando de ariano, de não sei o que. Não vou convidar, tem gente que eu já convidei, ainda faltam algumas pessoas, não vem se convidar”, disse.


Neste domingo (8), o jornalista João Batista Jr, da Revista Veja, publicou uma matéria revelando uma reviravolta na disputa pela herança do apresentador Gugu Liberato. De acordo com a publicação, o novo documento obtido pela defesa do espólio de Gugu Liberato traz um elemento que pode ser definitivo no processo pela disputa de herança do apresentador.

Na sexta-feira (6), foi anexada uma escritura do livro 5.995, página 225 do 7º Tabelião de Notas de São Paulo, onde consta a doação de uma casa de Alphaville de Gugu para a Dra. Rose Miriam di Matteo, com seis suítes e valor venal de 1,8 milhão de reais. À época, tratava-se da residência onde a médica vivia com seus três filhos, João Augusto, Marina e Sofia (o imóvel está até hoje no nome da Dra. Rose). Essa certidão em si é menos importante pela cessão da casa do que pelas informações que nele constam.


Após se envolver em algumas polêmicas ao longo de sua carreira, o cantor Ferrugem volta a ter o seu nome envolvido em outro caso, mas, desta vez, na Justiça. O artista está sendo processado pela ex-namorada, Ranyelle Gouveia, que acusa Ferrugem de vazar  fotos íntimas dela, o pagodeiro teve que comparecer ao Fórum da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para prestar depoimento sobre um processo de danos morais contra Ranyelle.


A imagem do passaporte paraguaio usado por Ronaldinho divulgada pela Polícia Nacional do Paraguai Twitter/Reprodução

O ex-jogador brasileiro Ronaldinho Gaúcho foi alvo de uma batida policial na noite desta quarta-feira 4, depois de usar documentos falsificados para entrar no Paraguai e se hospedar em um hotel na cidade de San Lorenzo, nos arredores da capital Assunção. A informação foi divulgada em primeira mão pela jornalista local Soledad Franco e confirmada por VEJA. O jogador chegou nesta quarta no país vizinho, onde participaria de um evento beneficente.


O ator Reynaldo Gianecchini, 47, voltou a causar na web após posar em foto beijando a si mesmo, para a capa da revista Pop-se, e voltar a falar sobre sexualidade em matéria divulgada pelo jornal O Globo, nesta quinta-feira (4). Segundo o artista, falar sobre o assunto é um ato político, pois ele considera o Brasil um país preconceituoso. “Não assumi que sou gay. Falei que sou tudo. Que é muito amplo, que cabe tudo dentro de mim, que não me encaixo em nenhuma gaveta. É uma atitude política falar isso hoje em dia. A sociedade é muito careta. O Brasil é um país preconceituoso, racista e reprimido”. Em setembro do ano passado, o ator global também causou na web após revelar em entrevista à Ruth de Aquino, para a revista ‘Ela’, que sempre foi cobrado para ‘sair do armário’. “Primeiro, quero falar para essas pessoas: antes de você achar tão interessante a sexualidade dos outros, dá uma olhadinha na sua. Talvez ela tem mais nuances do que você pensa”, rebateu, na época. (Voz da Bahia)


Shay Victorio, digital influencer e atual namorada do goleiro Jean, foi condenada a 116 anos de prisão por acusações de estelionato. Segundo informações do colunista Léo Dias, do UOL, além do risco de ser encarcerada, ela terá que pagar multa, mas a decisão da Justiça ainda cabe recurso. A condenação de Shay, referente a crimes cometidos entre 2013 e 2017 são baseados em uma investigação com a participação de 118 testemunhas. As vítimas confirmaram ao Ministério Público de São Paulo que foram enganadas pela empresa varejista online que tinha a blogueira, o pai e o ex-marido como sócios.