1785373

Moradora de Campo Grande, Zona Oeste do Rio, Graziela Merola, de 27 anos, é mais uma das garis bonitas que “bomba” na internet. Ela tem 1,65m, olhos cor de mel, cabelos longos e negros e arranca muitos suspiros quando está trabalhando nas ruas. A exemplo de Rita Mattos, a gari carioca que varreu a internet nas últimas semanas, Graziela diz que o preconceito com as garis bonitonas não faz sentido algum. “As pessoas costumam ligar as garis a pessoas que não têm estudo e feias. Não tem nada a ver, a maioria das meninas com as quais trabalho estudam ou são formadas. Eu adoro recolher lixo. Adoro a liberdade das ruas. Me sinto muito bem ao varrer, ao ser elogiada pelo meu trabalho”, contou Graziela ao jornal Extra, que entrou na Companhia Municipal de Limpeza Urbana do Rio Janeiro (Comlurb) em julho de 2014. Segundo o Extra, Graziela teve que trancar o sétimo período da faculdade de Enfermagem para entrar na Comlurb. Além da estabilidade financeira que a nova profissão lhe daria, teria mais tempo para cuidar do filho, de 3 anos. No entanto, diz que está decidida a voltar a estudar no início de 2016 para conseguir o tão sonhado diploma. “Limpo rua, entro em valão, faço rapel. Faça chuva ou faça sol. Adoro aventuras! Na hora do almoço, comemos onde dá. Eu e minhas amigas fazemos do trabalho uma diversão. Dessa forma, fica muito mais agradável. E sempre tirando muitas fotos, claro”, disse a gari. As cantadas e “gracinhas” nas ruas são constantes, diz ela, mas não a incomodam nem um pouco. Para ela, basta “não dar muita confiança” para o autor do gracejo. Porém, destaca que também recebe muitos elogios pelo serviço que presta aos cariocas, que considera estimulante. “É sempre bom ouvir um “parabéns” e que somos guerreiras. Muitas pessoas dizem que o que fazemos não é trabalho de mulher, que deveria estar sentada em uma sala com ar-condicionado. Além disso, por ser bonita, dizem que “merecia coisa melhor”. Nesse momento, trabalhar na Comlurb é o melhor para mim. Acho que não existe um perfil para ser gari, basta ter vontade”, afirma.


Cebola-Ceasa-Jaguaquara

Parece nunca ter sido tão caro preparar uma salada ou temperar comida usando a cebola, um ingrediente tão comum na culinária. No Mercado Produtor Ceasa, em Jaguaquara, o preço da cebola apresenta alta há quase dois meses. Nesta semana, por exemplo, o saco da cebola com 20 kg é vendido por R$ 80,00. O preço alto na Ceasa reflete nas feiras livres e supermercados, levando o consumidor jaguaquarense quase às lágrimas na hora de pagar a conta no mercado. O kg da cebola em supermercados diversos já ultrapassa os R$ 7,00. É o valor é o mais alto registrado neste ano de 2015. (BMF)


Romel

Na manhã desta quinta-feira (23), o técnico de segurança do trabalho higienista ocupacional Romel Lima esteve na Líder FM/Laje e pode oferecer algumas dicas em segurança tanto do trabalho como também do lar. Em entrevista ao radialista Fábio Santos, Lima pode informar aos ouvintes a importância em manuseios de equipamentos, utilidades domésticas, explicou sobre leis entre outros. Assista.

Fonte: Rádio Líder FM/Laje


93842

Financiamento será feito pela linha pró-cotista, com juros de 9% ao ano, e beneficia quem tem conta ativa do FGTS e um mínimo de 36 contribuições. O Banco do Brasil passou a oferecer, esta semana, a linha de financiamento imobiliário pró-cotista com as novas condições definidas em maio pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A linha de crédito financia até 90% de imóveis avaliados em até R$ 400 mil, pelo prazo máximo de 360 meses. A taxa de juros é 9% ao ano. Para contratar empréstimos como pró-cotista, é necessário possuir conta ativa do FGTS e um mínimo de 36 contribuições, consecutivas ou não. A estimativa do banco é disponibilizar cerca R$ 1 bilhão para novas operações. O pró-cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. O programa prevê que o imóvel novo ou usado seja adquirido com prazo de 30 anos para pagar. O Banco do Brasil identificou 2,2 milhões de clientes que reúnem condições para se habilitar ao financiamento imobiliário por essa linha. No caso em que o cliente não possua conta ativa, é necessário que o seu saldo total no FGTS seja igual ou superior a 10% do valor do imóvel ou de compra e venda, o que for maior. A carteira de crédito imobiliário do Banco do Brasil


175612

O laboratório farmacêutico Natulab inaugurou, com a presença do governador Rui Costa, na manhã desta quinta-feira (9), duas novas linhas de produção, que vão gerar 800 vagas de emprego – 300 delas preenchidas imediatamente –, no município de Santo Antônio de Jesus, localizado no Recôncavo baiano. A empresa de capital aberto, que já emprega mil pessoas na Bahia, e tem abrangência nacional, passa a produzir medicamentos em aerossol e dermocosméticos, o que, segundo o presidente da companhia, Marconi Sampaio, são o futuro no tratamento de diversas doenças, principalmente as respiratórias. “O aerossol é mais barato e é uma substância que permite a excelência no tratamento de doenças. Vamos poder atender o SUS em alto nível. A gente trabalha com a redução de custo sem perder a qualidade”, ressaltou Sampaio. A Natulab conta com o apoio do Governo do Estado, por meio de incentivos fiscais, e, somente em 2015, já investiu cerca de R$ 65 milhões. Até 2017, a previsão é atingir a meta de R$ 185 milhões em investimentos no ramo farmacêutico, o que deve contribuir para o crescimento econômico na região. “É muito positivo ter uma empresa desse porte oferecendo não só vagas de emprego, mas também desenvolvimento e formação de pessoas e pesquisa. Temos que comemorar e continuar apoiando esse crescimento que será ainda maior nos próximos anos”, destacou o governador Rui Costa.

 

Produtividade – A nova planta industrial do grupo farmacêutico, de 50 metros quadrados, conta com estrutura moderna e um processo de produção vertical, que permite o aumento da produtividade. “Toda a produção começa do andar mais alto e vai descendo a cada etapa. A força da gravidade é um fator importante para o aumento da produtividade. É algo automático que garante a celeridade do processo e a preservação da higiene. Afinal, com esse sistema podemos evitar que um colaborador conduza as substâncias pelos corredores”, explicou o farmacêutico Sebastião Rocha Neto, chefe do setor de qualidade. Além das duas novas linhas de produção, a Natulab desenvolve comprimidos sólidos e medicamentos líquidos, em um sistema que começa com a higienização e vai até a rotulação dos frascos, passando por um controle de qualidade rígido. Em média, dez milhões de unidades são produzidas. Criada há 15 anos, a empresa tem mudado a vida de muita gente. Fábio de Jesus ingressou na companhia como auxiliar de serviços gerais quando tinha apenas 22 anos. Hoje, aos 34, ocupa o cargo de coordenador de produção. “Participei do Programa de Educação Continuada oferecido pela empresa e fui me desenvolvendo. Consegui formar família e tenho condições de oferecer qualidade de vida. Tudo isso me fez dar uma atenção especial para a educação do meu filho. Quero ser exemplo para ele”, enfatizou Fábio.

Cuidados ambientais – Temido pelos ambientalistas, o clorofluorcarbono (CFC) não é um problema para os medicamentos da Natulab. A tecnologia adotada pela empresa para produção de medicamentos em aerossol é segura. A poluição é mínima. A preocupação da Natulab com o meio-ambiente é visível nas instalações. No local, é desenvolvido o Plantando Histórias, programa interno de valorização de colaboradores que tem cunho ambiental. Eles são convidados a plantar Pau Brasil e Ipê, próximo à Fábrica de Chá do grupo. O governador também teve a oportunidade de plantar. Uma placa contando a vida de Rui foi entregue em homenagem após o plantio.

Ampliação – Depois da linha de aerossóis, a Natulab espera inaugurar até o final do ano uma nova planta industrial para a fabricação de probióticos, vitaminas efervescentes e cápsulas gelatinosas. O grupo aposta na sua linha de nutracêuticos e suplementos alimentares da marca Naturelife, adquirida pelo grupo em 2010. ((Voz da Bahia)

 


malu

A jornalista Maria Júlia Coutinho deve ser promovida na Globo. De acordo com o site O Tv Foco. no entanto, Maju já estaria com esta promoção agendada, porém, depois da polêmica envolvendo o racismo sofrido pela ‘moça do tempo’, a emissora deve acelerar o processo. Segundo o jornalista Fernando Oliveira, Maju entrará na escala de folgas e feriados dos apresentadores de telejornais, ou seja, ela deixará de ser apenas moça do tempo e passará a ser âncora, como já acontece com outras jornalistas da Globo, como Flávia Freire. A ideia é testá-la no telejornal local “SPTV” e depois em rede nacional. Esse plano já existia, mas foi acelerado após a imensa repercussão e carinho recebidos por Maju nos últimos dias, depois que ela sofreu ataques racistas na página do “Jornal Nacional” no Facebook. Os ataques foram feitos por um jovem de 15 anos de Carapicuíba (SP), que já foi identificado e passará por medidas sócio-educativas. (redação Líder FM)


175514 2

Para atingir a meta de ser a musa do fio dental do verão 2016, Renata Frisson, a Mulher Melão não poupa esforços. Além de malhar como nunca e evitar refrigerante, açúcar e gordura, ela também usa um sabão japonês que promete eliminar as gorduras do corpo. Melão chama o procedimento de “dieta do banho”. Em conversa com o Ego nesta quarta-feira, 8, Renata deu mais detalhes sobre o novo “truque” para entrar em forma. Segundo ela, o produto chama-se Aoqili e deve ser usado sob o chuveiro e esfregado na pele com firmeza. O tal sabão é feito de uma alga japonesa que, diz ela, penetra na pele e ataca as células de gordura, desintegrando-as. “Há cerca de um mês tomo banho várias vezes ao dia com esse sabão. Foi uma amiga que trouxe do japão e disse que ele é feito de algas que penetram na sua pele atacando as células de gordura. Não sei se funciona, mas estou usando. Tudo pela beleza!”, explicou a Mulher Melão, que fez questão de mandar esse ensaio de fotos a fim de provar que ela tem chances de ser a musa do fio dental do verão 2016! (Redação Líder FM)


175328

A Polícia Civil de São Paulo identificou um adolescente de 15 anos da Grande São Paulo como suspeito de ter postado comentários ofensivos e preconceituosos No Facebook, na quinta-feira (2), contra a jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju, da TV Globo. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que instaurou inquérito policial para investigar o crime de prática de discriminação ou preconceito de raça, rastreou as imagens com as mensagens ofensivas e fez buscas nas redes sociais para identificar as páginas dos envolvidos. O Decradi também solicitou dados cadastrais e números de IPs ao Facebook. O menor, que mora em Carapicuíba, na Grande São Paulo, foi localizado e levado à delegacia para ser ouvido na segunda-feira (6). (Portal Terra)


viatura

Um casal deu entrada no Hospital Municipal de Amargosa na noite desta segunda (06/07), com marcas de agressões e com ferimentos pelo corpo. As vítimas alegam que foram feitos de reféns por bandidos em sua própria residência, na Rua Dr. Aloísio Borges, próximo ao Hospital Municipal.

O casal ficou na mira de dois assaltantes durante 4 horas na tarde e noite desta segunda-feira. Os dois chegavam do trabalho quando foram abordados e amarrados pelos bandidos.  As vítimas, cujos nomes foram preservados, foram libertados às 21h30 desta segunda, após sofrerem várias agressões, ameaças, e terem vários pertences e dinheiro roubados.

O fato foi registrado na Delegacia de Polícia de Amargosa. Até o fechamento dessa matéria os elementos não tinham sido presos.(amargosanews).