Imagem Ilustrativa/Exame

A Espanha registrou 812 novas mortes por complicações provocada pelo novo coronavírus nas 24 horas e o balanço de mortes supera 7,3 mil no país, informou nesta segunda-feira (30) o Ministério da Saúde local. O número de mortes entre domingo (29) e esta segunda é inferior ao número recorde de 838 registrado no balanço anterior. E o avanço da doença em território espanhol chegou às autoridades de saúde. São quase 12.300 profissionais da área infectados com o novo coronavírus, ao menos 14% do total de 85,1 mil pessoas contaminadas em todo o país. Fernando Simon, chefe de emergência de saúde, foi diagnosticado com Covid-19 e precisará ficar em isolamento.


Imagem Ilustrativa

O balanço do Ministério da Saúde divulgado neste domingo (29) mostra que 84% das mortes no Brasil por coronavírus são de pessoas com ao menos um fator de risco, como doenças preexistentes. Doenças cardíacas e diabetes foram as doenças associadas mais frequentes — estavam presentes em 71 e 50 pessoas que morreram, respectivamente. Em seguida, aparecem as pneumopatias (22) e doença neurológica (12). Os dados da Saúde levam em conta 120 dos 136 óbitos registrados no país. Os 16 casos não analisados ainda estão em investigação dos técnicos da pasta. O número de mortes de Covid-19 associados a quadro de doenças pré-existentes é de 100 dentro do universo observado. (Metro1)


Míssil Irã/Rede Brasil Atual

Duas bases no Iraque que abrigam forças americanas e iraquianas foram atingidas por mais de uma dúzia de mísseis iranianos na noite desta terça (7) – madrugada de quarta (8) no horário local -, informou o Pentágono. A base aérea de Ain Al-Asad, no oeste do país, é uma das que foram atingidas, e a outra está em Erbil, na região curda do Iraque. A Guarda Revolucionária do Irã assumiu a responsabilidade pelos lançamentos dos mísseis a ambas as bases.


 

Funeral de Qassem Soleimani em Kerman, no Irã. (Foto: Mehdi Bolourian/Agência de Notícias Fars/WANA (West Asia News Agency) via REUTERS)

Dezenas de pessoas morreram em decorrência de um tumulto ocorrido no meio da multidão durante o funeral de um comandante militar iraniano na cidade de Kerman, no sudeste do Irã, nesta terça-feira, informou uma afiliada da mídia estatal. Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de Kerman para prestar homenagem ao general Qasem Soleimani, que foi morto em um ataque de drone dos Estados Unidos em território iraquiano na sexta-feira. Muitos presentes cantavam “Morte à América”. O Clube de Jovens Jornalistas, que é afiliado à televisão estatal iraniana, disse em seu site que houve um tumulto e 35 pessoas morreram e 48 ficaram feridas. Mais detalhes não estavam disponíveis de imediato.


AFP / PHILIPPE HUGUEN

Cientistas americanos anunciaram nesta terça-feira, 26, que um anticoncepcional masculino passou nos testes iniciais de segurança humana. A notícia foi divulgada durante o Endocrine 2019, encontro anual médico realizado em Nova Orleans, nos EUA. Pesquisadores da Universidade de Washington e da La BioMed estão liderando os estudos.

Atualmente, as únicas opções contraceptivas para os homens são preservativo ou vasectomia. A nova pílula foi criada para ser consumida uma vez ao dia, como alguns medicamentos femininos, e contém hormônios desenvolvidos para impedir a produção de espermatozoides.


Bolsonaro e Forças Armadas avaliam situação na fronteira com Venezuela

Foto: REUTERS

A situação na fronteira do Brasil com a Venezuela foi assunto de reunião nesta segunda-feira (25/2), no Palácio do Planalto, entre o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e os quatro comandantes das Forças Armadas. O encontro ocorreu após um fim de semana de tensão e conflitos em Pacaraima, Roraima, na fronteira​ do Brasil​ com a Venezuela, e a tentativa frustrada de envio de ajuda humanitária do governo federal ao país vizinho, que enfrenta crise de abastecimento. Ao deixar o Palácio do Planalto​, o​ chefe de Logística e Mobilização do Exército, general Laerte de Souza Santos, ​disse que a ajuda humanitária do Brasil pro​ssegue na fronteira, por meio da Operação Acolhida​. Além de Azevedo, estiveram na reunião os comandantes da Marinha, almirante Ilques Barbosa Júnior; do Exército, general Edson Leal Pujol; da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez; e do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, interino, almirante Cláudio Portugal de Viveiros. Enquanto isso, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, estão em Bogotá, na Colômbia. Eles participam de encontro do Grupo de Lima, formado por países das Américas para tratar do acirramento da crise na Venezuela. (Aratu online)


As buscas pelo avião que transportava o jogador argentino Emiliano Sala foram retomadas na manhã desta quarta-feira (23). A aeronave desapareceu enquanto sobrevoava o Canal da Mancha, que fica entre a França e o Reino Unido. O monomotor modelo Piper Malibu, com dois passageiros, tinha decolado do aeroporto de Nantes (França) e seguia para Cardiff, no País de Gales, na noite de segunda-feira (21). A aeronave desapareceu dos radares por volta das 20h30 (horário local) quando estava a cerca de 20 km ao norte da ilha britânica de Guernsey. A polícia de Guernsey informou que está priorizando seus esforços na possibilidade de o avião em que Sala estava ter pousado na água e de o argentino ter entrado em um bote salva-vidas que estava a bordo. A polícia disse que outras três possibilidades são que Sala e o piloto do avião tenham aterrissado em outro lugar, mas não tenham conseguido fazer contato; que tenham sido resgatados por algum navio que passava; ou que a aeronave tenha se partido ao bater na água. Dois aviões sobrevoam uma área específica onde a equipe acredita que seja mais provável encontrar vestígios, com base no estudo das marés e das condições meteorológicas. Áreas costeiras ao redor da ilha de Alderney, assim como ilhas próximas, serão sobrevoadas. “Nossa área de busca é priorizada na opção de bote salva-vidas”, disse a polícia de Guernsey pelo Twitter. Na terça-feira, a polícia havia informado que as buscas pelo avião se concentravam em uma área de cerca de 3 mil km², perto da costa noroeste da França.