Arlindo-Nogueira-FotoBlogMarcosFrahm

Um caso angustiante foi registrado pela Delegacia Territorial de Jaguaquara, cujos policiais e oficiais de justiça tiveram que cumprir uma ordem judicial para prender um idoso de 84 anos.  O ancião, Arlindo Menezes Nogueira, morador do Entroncamento de Jaguaquara, foi preso na segunda-feira (23/11) por não ter pago a pensão alimentícia do seu neto. A Justiça, com base na Lei que diz que avós podem ser convocados a pagar pensão alimentícia, quando os pais não têm condições de arcar com a dívida, determinou que Arlindo pagasse a pensão porque o filho dele, que reside no Estado de São Paulo, não assumiu a responsabilidade. A dívida de R$ 2 mil reais foi parcelada e o senhor Arlindo foi liberado nesta última terça-feira (24), após passar um dia e uma noite na prisão. (Blog Marcos Frahm)


IMG_20151123_0736585101

Um homicídio chocou os moradores do povoado do Ronco D’agua, zona rural do município de Laje, no Vale do Jiquiriçá, na noite deste domingo (23/11) Por volta das 19h um grupo de amigos estava sentado em baixo de um pé de acerola, quando um indivíduo identificado por Diago Nascimento Santos pegou uma espingarda, apontou e atirou contra Ailton dos Santos, 38 anos. Segundo informações de familiares da vítima, Ailton foi atingido no peito e morreu no local do crime. O autor dos disparos, Diago Nascimento, que segundo informações estava sob efeito de álcool, fugiu sem deixar pistas para a polícia. (Hélio Alves/Tribuna do Recôncavo)


BBB

Foi identificado na tarde deste sábado (21/11) o corpo do homem encontrado morto no Motel Lagoa Dourada, localizado no Barro Vermelho, às margens da BR 101, no km 266 em Santo Antônio de Jesus/Ba. Trata-se de Perivaldo Nascimento Pinheiro, 39 anos, (conhecido como Índio), que era natural da cidade de Nazaré das Farinhas, mas residia em Santo Antônio de Jesus, no bairro Alto Santo Antônio. Perivaldo foi assassinado com vários golpes de faca e ainda teve seu órgão genital cortado e introduzido em sua boca. Em entrevista concedida ao Portal Tribuna do Recôncavo, a irmã da vítima, Selma Nascimento, informou que Perivaldo trabalhava fazendo entrega no caminhão da Nestlê e que deixou uma filha de 15 anos. Segundo o Delegado Plantonista da 4ª Coopin, Dr. Walter Galli Junior, foi um crime de desova, a vítima foi morta anteriormente em outro local e levada para o Motel. A Polícia Civil ouviu na tarde deste sábado a ex-companheira, dois irmãos e o pai da vítima. As imagens das  câmeras da Embasa também serão analisas, já que o Motel Lagoa dourada não possuiu sistema de vídeo monitoramento.

IMG_20151121_172715800Ainda de acordo com a irmã da vítima, Selma Nascimento, Perivaldo não vivia bem com sua companheira. “Eles brigavam direto e sempre que isso acontecia os irmãos dela ameaçavam ele de morte. Já separei briga deles várias vezes, ela dizia que ia matar ele, ele dizia que ia matar ela”, disse. Na última quinta-feira Perivaldo havia ligado para sua irmã fazendo um pedido. “Minhã irmã, compra um peixe que domingo eu vou comer uma moqueca aí com vocês”. Selma recebeu a notícia da morte de seu irmão justamente no momento que preparava a moqueca. O corpo de Perivaldo já foi liberado pelo DPT de Santo Antônio de Jesus e está sendo velado na residência de sua família na cidade de Nazare, na Rua Dr. Amilton Castro, bairro da Muritiba, próximo ao Hospital da Mulher. O sepultamento está marcado para às 10h deste domingo. O Portal Tribuna do Recôncavo é solidário a família neste momento de dor. (Hélio Alves/Tribuna do Recôncavo)


CaminhaoCarga

Policiais Rodoviários Federais registraram um flagrante de crime ambiental, com transporte irregular de madeira nativa, no KM 620 da BR 116, trecho do município de Jaguaquara. Ao abordar e fiscalizar um caminhão Mercedes Benz, os PRFs verificaram que o condutor transportava em sua carroceria 18m³ de madeira nativa, originária da caatinga, segundo informações policiais. Após ser questionado pelos policiais, o motorista de 56 anos, afirmou não possuir quaisquer documentação de origem fiscal ou ambiental. A ocorrência foi encaminhada ao Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA da cidade de Jequié/BA, na noite de quarta-feira. (BMF)


CasalMorte

Momentos depois de matar a sua ex-companheira com golpe de faca no pescoço, em Jequié, o criminoso Ricardo Oliveira dos Santos, 29 anos, foi preso por policiais militares da guarnição da 3ª Companhia de Policiamento Comunitário do distrito Stela Dubois – Entroncamento de Jaguaquara, quando os militares interceptaram um ônibus da Viação Camurujipe na BR-116, em que o indivíduo tentava fugir. Ele teria embarcado no terminal rodoviário de Jequié, no veículo que tinha como destino Salvador, depois de matar Andréia Barbosa, 22 anos, com um golpe de faca. Informações preliminares apontam que o criminoso estava residindo nos últimos meses em São Paulo. Ele retornou à casa da ex-companheira, com a qual tinha um bebê com dois meses de nascido. O individuo dormiu na casa da vítima, Rua Laudelino Braga, no Alto do Cemitério, bairro Caixa d’Água e após um desentendimento porque a mulher não queria reatar a relação com ele, sacou de uma faca de cozinha degolando a mulher, que foi a óbito no local. (BMF)


80206

Uma guarnição da polícia ao fazer ronda no bairro da Bolívia em Valença, mais precisamente na localidade do Mangue Seco, foi recebida a tiros por vários elementos que adentraram uma residência. Com o apoio do PETO, essas duas guarnições fizeram o cerco e conseguiram logra êxito em apreender um dos indivíduos identificado como Rafael Ramos do Espírito Santo, com uma grande quantidade de drogas e alguns objetos. 1.314 kg de maconha; 0.32 kg de cocaína; 0.96 g de um pó branco, para mistura; 126 petecas de maconha; 20 petecas de cocaína; 01 balança de precisão; 01 celular; 02 fitas crep’s; 01 canivete; e 01 litro de whisky Black Stone. Dando continuidade a diligência, os demais indivíduos conseguiram empreender fuga, e o detido foi levado para 5ª Coordenadoria de Polícia em Valença, para as providências cabíveis.(Nas malhas da lei)


103554

Desde a última terça-feira(05), o 19° BPM vem contando com o reforço do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (GRAER) no combate a criminalidade. Especializado na prevenção e repressão aos crimes de roubo a banco e arrombamentos de caixas eletrônicos na Bahia, o GRAER fixou base em Jequié e estará desenvolvendo a Operação Guardião na região. O Grupamento Aéreo da PM-BA em Jéquié consta com um efetivo de oito homens,  distribuídos em um helicóptero e um veículo para abordagens em solo. Acompanha a aeronave Guardião-02, dois oficiais, ambos piloto e co-piloto, responsáveis pelas operações aéreas, além de dois tripulantes operacionais, preparados para intervenções rápidas, tiros embarcados e atividade de rapel. Segundo os oficiais superiores da Guardião-02, o vetor aéreo é uma importante plataforma de observação que permite abordagens policiais mais efetivas. O comandante do batalhão, Major Alexandre Motta Lima, afirmou que  a Polícia Militar da Bahia, com o objetivo de reforçar as ações de segurança pública enviou ao nosso território o Grupamento Aéreo com o fito de colocar em prática uma nova estratégia de combate a criminalidade. Por razões de segurança, o comandante do batalhão não divulgou o tempo de permanência da aeronave Guardião-02, no entanto, garantiu que tal modalidade de policiamento será uma constante e sempre que for necessário estará reforçando as ações de combate ao crime em Jequié e região. (Nossa Voz Bahia)


Um policial militar foi morto nesta sexta-feira (6), após troca de tiros com um grupo de homens armados, na BR-316, cidade de Abaré, localizada no norte da Bahia. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), a vítima e um colega, ambos lotados na 4ª Cia pertencente ao 20º Batalhão da cidade de Macururé, distante 113 quilometros de Abaré, estavam em deslocamento em um local conhecido como trevo da Polícia Rodoviária Federal de Ibó Pernambuco, a 30 quilômetros do distrito de Ibó, em Abaré, quando avistaram mais de 10 indivíduos com várias armas longas fugindo em alta velocidade.

Houve troca de tiros, e quando os criminosos fugiram, o outro PM encontrou o soldado Heleno Filho já sem vida.Ainda segundo informações da Polícia Militar, a vítima pertencia à corporação há 12 anos. O PM que estava junto com Heleno não ficou ferido. A polícia está em diligência pela região, em busca do grupo criminoso responsável pela morte do policial. A Polícia Militar lamentou, em nota, o falecimento do soldado Heleno Ferreira dos Santos Filho, 38 anos, na manhã desta sexta-feira (6), na cidade de Abaré, a cerca de 600 km da capital baiana. (Infosaj)


Palio

Uma quadrilha foi presta nesta quinta-feira (5/11) depois de tomar um carro Fiat Pálio de cor branca, com placa JPE – 3125, de Amargosa, e uma motocicleta Honda Bros, com placa OKM 0034 de Itatim, e abandonar os veículos num matagal, na entrada da cidade de Milagres, na margem da BR-116. De acordo com o site Criativa Online, os bandidos seguiam de Itatim para Milagres, quando foram perseguidos por guarnições da Polícia Militar dos dois municípios, que efetuaram a prisão de quatro acusados, Neto Rodrigues, Wallace, Juninho, e outro não identificado, que teria se homiziado numa escola do município de Milagres depois de terem percebido a chegada dos militares. Os acusados, oriundos de Amargosa foram encaminhados para a Delegacia Territorial de Itatim, onde foram autuados em flagrante pelo delegado Adilson Bezerra, ficando a disposição da Justiça. O Fiat Pálio e a moto Bros foram recuperados na operação. – (BMF)


20150515_085436

Ocorreu em todo o Brasil, das 14 às 18 horas de quarta-feira (4/11), mais uma etapa da Operação Rota Segura, com fiscalizações temáticas de enfrentamento à violência no trânsito. Realizada simultaneamente em 147 delegacias e 05 distritos regionais da PRF, a Operação se espalhou por 253 pontos de rodovias federais. Em números gerais, foram fiscalizados 8.183 veículos, extraídos 2.759 autos de infração, recolhidos 151 veículos e 09 pessoas foram detidas ao total. As unidades da federação que mais se destacaram foram Bahia com 527 autos de infração extraídos, seguidas por Santa Catarina com 317, Goiás com 215, Rio de Janeiro com 177 e o Ceará com 175. Na Bahia, além dos 527 autos de infração, 1.050 veículos foram fiscalizados, bem como, 08 foram recolhidos. No trecho da Delegacia 10/03 – Jequié foram extraídos 235 autos de infração, dos quais 213 foram pela não uso do cinto de segurança pelo condutor ou passageiros. A Operação Rota Segura na região se estendeu as BRs 116, 330 e 420, onde a Polícia Rodoviária Federal intensificou fiscalização no perímetro do município de Jaguaquara, no Vale do Jiquiriçá. (BMF)


9902ed41-7fe3-4491-ae6e-59e8aaf5f6e5

Uma operação conjunta entre as Policias Civil e Militar da cidade de Ubaíra, no Vale do Jiquiriçá, apreendeu na tarde desta quarta feira (04/11), um caminhão carregado de madeiras com 54 pranchões do tipo vinhático, sucupira, loro-graveto entre outras, todas nativas da Mata Atlântica. Após denúncias de moradores da região dos Machados, zona rural de Ubaíra, foi constatado a veracidade da extração ilegal da madeira, ninguém foi preso. O investigador da Policial Civil de Ubaíra, Samuel Cabral, afirmou que esse tipo de denúncia é de suma importância para todos. (Blog do Binho Lopez).


ivan-luiz-300x250

O jornalista Ivan Luiz Santana  do site Repórter Hoje, passou por uma situação, no mínimo constrangedora nesta quarta-feira (04), ao sair de seu estúdio, no bairro do Rio Sena, no Subúrbio de Salvador. Ele relata que foi abordado com truculência por policias militares da 18ª Companhia Independente de Polícia Militar da Bahia (CIPM) “Eles (policiais) frearam bruscamente a viatura e saíram com a arma apontada para minha direção, correndo e gritando: “Abre as pernas! Mãos para o alto!. Ainda segundo Ivan, não foi possível que ele se identificasse: “Fiquei desesperado quando eles pegaram minha mochila e reclamaram do peso, dando a entender que seria uma arma, mas era apenas o microfone. A todo momento eu me via um bandido de alta periculosidade e que ia ser morto a qualquer momento”. A situação em frente a um ponto de ônibus lotado, nesta tarde. “Ninguém entendeu o que estava acontecendo. Quando não acharam nada, simplesmente foram embora. Moro há 30 anos no Rio Sena e há 12 sou repórter, nunca passei por uma situação parecida, nunca tive tanto medo da polícia”, relatou Ivan. (Sistema é Bruto)