Foto: REUTERS / Adriano Machado (Foto de arquivo) 

Na reta final da composição de seu governo, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou três novos auxiliares na quarta-feira (28) e criou um ministério turbinado para a área social, batizado de Cidadania, entregue a Osmar Terra. Esta foi a primeira escolha de um nome do MDB para o primeiro escalão do governo Bolsonaro. Já foram confirmados até o momento 19 ministros e Bolsonaro admitiu a possibilidade de ter até 22 pastas. Isso representa um número quase 50% maior do que o anunciado durante a campanha, de 15. Terra, que já foi ministro de Desenvolvimento Social no governo de Michel Temer, assumirá uma estrutura à qual foi somada a gestão de Esporte e Cultura. Ficará sob seu comando a gestão de programas sociais de relevância, como o Bolsa Família. “O Bolsa Família vai ser um programa que vai estimular muito a questão da geração de emprego e renda, por orientação do presidente também, principalmente para os jovens do Bolsa Família. Vai se integrar melhor com a área de esportes”, disse, logo depois de ter sido anunciado.Ao fim de um dia de reuniões no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), onde funciona o gabinete de transição, Bolsonaro anunciou ainda a escolha do deputado Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) para o Turismo. Ele é o segundo nome do PSL, partido do presidente eleito, cujos parlamentares já haviam se queixado de falta de prestígio. Mesmo com as indicações, o DEM, sigla do futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, é o que tem maior número de representantes, com três nomeações.


Pezão chega à sede da PF — Foto: Mauro Pimentel/AFP

Foto: Mauro Pimentel/AFP

A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (29) Luiz Fernando Pezão (MDB), governador do Rio de Janeiro. A força-tarefa da Lava Jato deu voz de prisão contra o político por volta das 6h no Palácio Laranjeiras, residência oficial do chefe do estado. Além do governador, outras seis pessoas foram presas nesta manhã. Ao todo, 9 mandados de prisão e 31 de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça. Batizada de Boca de Lobo, a operação é baseada na delação premiada de Carlos Miranda, operador financeiro de Sérgio Cabral. O ex-governador, de quem Pezão foi vice, também está preso. Segundo o Ministério Público Federal, Pezão opera esquema de corrupção próprio, com seus próprios operadores financeiros. Há provas documentais do pagamento em espécie a Pezão de quase R$ 40 milhões, em valores de hoje, entre 2007 e 2015. Além de Pesão, os secretários Iran Peixoto Júnior, de Obras, e Affonso Henriques Monnerat Alves da Cruz, de Governo, e Marcelo Santos Amorim, sobrinho do governador, foram presos nesta manhã. Na avaliação da força-tarefa da Lava Jato, solto, o governador poderia dificultar ainda mais a recuperação dos valores, além de dissipar o patrimônio adquirido em decorrência da prática criminosa. Segundo o MPF, o esquema de corrupção ainda estava ativo. A assessoria do governo do estado afirmou que não vai se pronunciar. Com a prisão de Pezão, assume automaticamente Francisco Dornelles, seu vice. (G1)


Fotos: Divulgação

A Câmara de Conceição do Almeida, no Recôncavo baiano, aprovou o 13º salário para vereadores durante a sessão realizada nesta segunda-feira (26). O projeto é de autoria dos vereadores Bêa Brasil (PSD) e Sérgio da Topic (PSD) e foi aprovado por unanimidade. Apesar de aprovado, o pagamento só deverá ocorrer na próxima legislatura. Conceição do Almeida não é a primeira cidade que se envolve em escândalos sobre 13º salário para parlamentares. Ainda no Recôncavo, Santo Antônio de Jesus e outras cidades também aprovaram o 13º. Em Cruz das Almas populares organizaram manifestações e colheram assinaturas para ingressar com uma ação contrária ao Projeto que dispõe sobre as gratificações natalinas e adicionais de férias para os parlamentares. Informações: Ba Cidades |Editado por Blog do Valente


Sessão da Câmara de Cruz das Almas termina com agressões verbais entre vereadores

Foto: Google Street View

A sessão da Câmara Municipal de Cruz das Almas desta segunda-feira (26) terminou com discussão entre os vereadores Edson Ribeiro (DEM) e Tiago Chagas (PTB). O presidente da Casa, Renan Romualdo (MDB), chegou a pedir um intervalo, ainda assim, o clima tenso não melhorou. Outros vereadores tiveram que segurar Ribeiro e Chagas para que a discussão não evoluísse para agressão física. A discussão começou durante a leitura de um requerimento, o vereador Edson Ribeiro estava com a palavra e acabou desviando o foco do tema e foi alertado por Chagas de que o regimento da Câmara não permitia a leitura de requerimentos e assuntos que não fossem previamente pautados. Os demais vereadores presentes na sessão se mantiveram nas bancadas, apenas observando a discussão entre os dois colegas. (Bahia Notícias)


Suspeito de desvio de R$ 20 milhões, ex-prefeito de Santo Amaro é solto após STJ revogar dois mandados de prisão

Foto:  Foto: Reprodução/TV Bahia

O ex-prefeito da cidade de Santo Amaro, no recôncavo da Bahia, Ricardo Machado (PT), foi solto na última semana, após o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) revogar dois mandados de prisão que existiam contra ele. A informação foi divulgada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) nesta terça-feira (20). Ricardo Machado estava no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, há cerca de seis meses. De acordo com o TJ, ele deixou a unidade na última quarta-feira (14). O ex-prefeito é um dos alvos da Operação Adsumus, da Polícia Federeal (PF), que investiga o desvio de mais de R$ 20 milhões dos cofres públicos. Ricardo foi preso em maio deste ano após se apresentar para uma audiência. Em seguida, em agosto, a Justiça determinou novamente a prisão preventiva dele. O mandado foi cumprido dentro do presídio.


Cinco suspeitos de envolvimento em sete homicídios em Mata de São João e Simões Filho, cidade da região metropolitana de Salvador, foram apresentados nesta terça-feira (20) na sede da Polícia Civil, localizada no bairro da Piedade, em Salvador. Segundo a polícia, eles foram presos em datas diferentes, entre outubro e novembro. De acordo com o delegado Euvaldo Costa, titular da delegacia de Mata de São João, Moisés, Deivid, Joedson e Ismael são suspeitos de matar Bruno Michel Alves dos Santos, Paulo Alves dos Santos, Jorge Francisco Santos Silva Júnior, Manoel Messias Santos Maia e Alan Silva Pereira. Já Nei Teixeira Correia é apontado como autor do homicídio de José Roque Santos dos Reis, morto a facadas e pauladas, em junho de 2014. Segundo a polícia, ele mantinha um relacionamento extraconjugal com a mulher da vítima e estava foragido desde a época do crime. Além dos homicídios, Devid Santos de Castro, o Dê, 19 anos, Joedson Machado Sales, o Balotele, 25 anos e Ismael Soledade dos Santos, o Mael, 33 anos, eram procurados desde 2017, quando fugiram da Colônia Penal de Simões Filho, onde respondiam por latrocínio na cidade. (G1 Bahia)


Cotado para assumir o Ministério da Saúde no governo de Jair Bolsonaro, o médico e deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) defende a revisão da Lei Orgânica da Saúde. A medida, estabelecida em 2015, permitiu a entrada de capital estrangeiro no setor. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, Mandetta deu parecer favorável a um projeto de lei que revoga o texto. “Segundo a Constituição, a entrada de empresas estrangeiras na saúde seria a exceção. Esta preocupação é relevante, uma vez que interesses estrangeiros podem não estar alinhados com a real promoção da saúde do povo brasileiro”, escreveu o deputado. Se confirmado, Mandetta será o terceiro democrata com cargo no novo governo (veja aqui). O deputado Onyx Lorenzoni (RS) e a deputada Tereza Cristina (MS) assumirão os ministérios da Casa Civil e da Agricultura, respectivamente.

(Bahia Notícias)


Acostumado a transitar entre políticos no Brasil, o presidente do Conselho de Administração da Organização Odebrecht, Emílio Odebrecht, não enxerga futuro em Jair Bolsonaro (PSL) como presidente. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, o empresário que auxiliou o Ministério Público Federal (MPF) na delação da construtora baiana tem dito que o general Hamilton Mourão (PRTB) se tornará o presidente da República em menos de dois anos. Para isso, o então presidente eleito precisa ser deposto ou renunciar o cargo. Em entrevista a Globo News durante as eleições, Mourão declarou que existe possibilidade dos militares arquitetarem o que ele chamou de “autogolpe” no Brasil, caso o lugar de Bolsonaro fosse ameaçado.

(Por: Bahia Notícias)


O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores, assinou nesta sexta-feira 16 o ato de exoneração do juiz federal Sergio Moro do cargo. A medida, pedida pelo próprio Moro na manhã de hoje por meio de um ofício ao TRF4, terá efeito a partir da próxima segunda-feira 19.

Titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, onde correm os processos da Operação Lava Jato em primeira instância no Paraná, o juiz federal assumirá o Ministério da Justiça e Segurança Pública no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ele havia pedido férias do cargo até a posse, em janeiro, quando pretendia pedir exoneração.

Com a saída oficial de Moro da magistratura, os processos da Lava Jato, que por enquanto estão sob responsabilidade da juíza federal substituta Gabriela Hardt, serão redistribuídos a outro juiz federal do TRF4, por critério de antiguidade no cargo (veja abaixo)“Assim, venho, mais uma vez registrando meu pesar por deixar a magistratura, requerer a minha exoneração do honroso cargo de juiz federal da Justiça Federal da 4ª Região, com efeitos a partir de 19/11/2018, para que eu possa então assumir de imediato um cargo executivo na equipe de transição da Presidência da República e sucessivamente ao cargo de Ministro da Justiça e da Segurança Pública”, escreveu o magistrado no documento remetido ao TRF4 (leia íntegra abaixo).

Sergio Moro disse que é “notório” que ele foi convidado e aceitou ocupar a pasta no governo Bolsonaro. “Houve quem reclamasse que eu, mesmo em férias, afastado da jurisdição e sem assumir cargo executivo, não poderia sequer participar do planejamento de ações do futuro governo”, afirmou. “Embora a permanência na magistratura fosse relevante ao ora subscritor por permitir que seus dependentes continuassem a usufruir de cobertura previdenciária integral no caso de algum infortúnio, especialmente em contexto no qual há ameaças, não pretendo dar azo a controvérsias artificiais, já que o foco é organizar a transição e as futuras ações do Ministério da Justiça”, completou.

Leia aqui a íntegra do pedido de exoneração de Sergio Moro.


O vereador Antônio Nogueira Neto (PSB, deu o tom da vitória e foi reeleito mais uma vez para a presidência da Câmara de Vereadores de Santo Antônio de Jesus em chapa única na eleição da Casa Legislativa que ocorreu na manhã desta quinta-feira (1º). Dos 12 votos dos vereadores que participaram da sessão ordinária, oito foram para a chapa de Tom. Dois vereadores não participaram da sessão. Gerson Pereira da Silva (PHS), conhecido Irmão Gerson e Luiz Almeida (PSL) Santos, o Luiz do Alto. Houve abstenções durante a votação.

O Vereador Pedro Lopes (PSD), popular Pedro de Teca, Marcos Muniz (DEM), popular Chispita e Altemir Dias (PTN), optaram pela abstenção. Os demais oitos integrantes da Câmara Municipal votaram de forma unanime na chapa composta por: Presidente – Antônio Neto (PSB); vice-presidente – Cristiano Sena (PSD); 1º Secretário – Marcos Araújo Lessa, o Có (PPS) e 2º Secretário – Carlos de Oliveira Ramos, popular Cal de Dodô (MDB). Tudo já indicava pela vitória do vereador Tom para a presidência da Câmara. Sua reeleição foi bastante comemorada pelo grupo de situação. Reeleito, Tom tem agora mais dois anos à frente da Casa, a partir de 2019 até 2020.

“Hoje, com imensa alegria, fui reconduzido ao cargo de Presidente da Câmara. Em primeiro lugar, quero agradecer a Deus por essa vitória. Agradecer ao Prefeito Rogério Andrade pela confiança e parceria fundamental em todo processo de eleição. Agradecer a cada colega vereador que votou e também que não votou em nosso nome. Agradecer aos colegas Cristiano Sena, Marcos Có e Cal de Dodô pela composição da chapa. Agradecer a toda minha família. Aos servidores da Câmara, um agradecimento especial pelo carinho de sempre e esperem em mim total retribuição. Agradeço também, ao ex-prefeito Euvaldo Rosa, a vice-prefeita Dalva Mercês pela confiança. Ao povo de Santo Antônio de Jesus, fica aqui meu compromisso de trabalhar, ainda mais, por essa cidade que amo com todas as minhas forças”, disse Antônio Neto. (Infosaj)


Em entrevista concedida à Equipe de Reportagem da Rádio Líder FM, a vereadora Eliene Batista comentou a não realização da Sessão da Câmara desta terça-feira (30), no município de Laje, devido a ausência da maioria dos vereadores. Eliene sugeriu que as faltas dos edis às sessões fossem descontadas no salário, tendo em vista que só ocorrem 4 sessões ao mês e os vereadores precisam priorizá-las. Eliene ainda falou sobre a “Dia das Crianças”, promovido pelo Pelc, e destacou o resultado das eleições 2018. Assista!

ENFOC GERAL

Posted by Rádio Líder FM de Laje on Thursday, November 1, 2018

Fonte: Rádio Líder FM/Laje