Imagem relacionada

Na noite da próxima quinta-feira (9), os presidenciáveis se encontrarão na TV Bandeirantes, em São Paulo, para o primeiro debate entre eles em virtude das Eleições 2018. Lula Inácio Lula da Silva, que teve oficializada a sua candidatura ao Planalto no último sábado (4), durante uma convenção do PT, vai à Justiça para tentar participar do debate na Band. De acordo informações, o ex-presidente reforçará o pedido no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). Recorda-se que uma primeira solicitação já foi feita e negada pela juíza federal Carolina Lebbos, que julgou na primeira instância, no último dia 17 de julho. Agora a questão está no TRF-4 e ainda não foi analisada pelo desembargador João Pedro Gebran Neto. O jornalista Ricardo Boechat, que é um dos responsáveis pelo debate da Band, disse na manhã desta segunda-feira (6), em seu programa na rádio, que se Lula não for liberado para participar do encontro, ele não poderá ser representado por outra pessoa, neste caso, o vice da chapa, Fernando Haddad. “Não cabe à Band garantir que ele saia da cadeia para vir ao debate. Cabe à Band convidar o partido para trazer seu candidato, seja ele qual for. Agora, pelo andar da carruagem, é improvável que o Lula tenha autorização da Justiça para deixar a cadeia para participar não só do debate da Band, como qualquer outro ato de campanha”, declarou Boechat. Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 7 de abril. Ele foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. No entanto, a candidatura dele será registrada pelo PT no Tribunal Superior Eleitoral, no dia 15 de agosto. (Noticiasaominuto)


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) rejeitou o pedido do diretório estadual do Democratas (DEM) para punir o governador Rui Costa (PT) por propaganda eleitoral antecipada. Na ação, o DEM questionou se o candidato à reeleição fez campanha fora do prazo legal com a utilização de um ônibus plotado na caravana “Programa de Governo Participativo” (PGP), iniciativa que foi até o interior da Bahia para divulgar o programa de governo de Rui. Na representação, os representantes viram propaganda eleitoral antecipada no uso de um ônibus plotado como meio de transporte do PGP. De acordo com o advogado do DEM, Ademir Ismerim Medina, os pré-candidatos da base governista não utilizam o meio de transporte de rodas para viagens ao interior, que na verdade teve efeito de outdoor para Rui durante a pré-campanha. O TRE veda a utilização de outdoor para fins de propaganda, bem como uso de engenho publicitário que cause o mesmo efeito fora do período do processo eleitoral. Na contrapartida da ação, a relatora do caso, a juíza Gardenia Duarte, entendeu que Rui e o seu grupo podem transitar em qualquer meio de transporte sem que isso se configure ato de propaganda eleitoral antecipada. A magistrada, na sua decisão, também desqualificou o apontamento de propaganda eleitoral antecipada na plotagem do ônibus, uma vez que não há referência alguma aos nomes e números dos candidatos no veículo. (BN)


ex-presidente cassada, Dilma Rousseff (PT), e o atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), foram formalizados como candidatos na manhã deste domingo, 05, em convenção do PT para as eleições 2018. Dilma tentará uma vaga no Senado, enquanto Pimentel vai disputar a reeleição. O evento foi marcado por críticas ao senadores tucanos Aécio Neves e Antonio Anastasia, candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais. Uma carta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso na Operação Lava Jato, foi lida na convenção. “Aécio Neves está lançando um prato novo, meio diferente, que não tem muito a ver com a cozinha mineira nem é muito ecológico: o escondidinho de tucano. O povo mineiro não vai engolir essa receita indigesta”, diz Lula na carta. Aécio declarou, na última quinta, 2, que será candidato a deputado federal. Dilma e Pimentel não falaram com a imprensa e se limitaram apenas aos discursos. Além das críticas aos opositores, a libertação do ex-presidente Lula, que foi formalizado pelo PT no sábado, 4, como candidato à Presidência, também foi bastante mencionada. Em seu discurso, Dilma relembrou do processo de impeachment, sofrido por ela em 2015. “Nós vamos, aqui em Minas, combater esse golpe que tem dos dois principais protagonistas. Um que perdeu a eleição, outro que destruiu o orçamento do Estado de Minas e entregou para o Pimentel um Estado falido.” O governador petista disse que sofreu “perseguição com processos injustos” no mandato no governo mineiro. Ele criticou também a construção da Cidade Administrativa, chamando de “símbolo da arrogância tucana”. “Todo mundo sabe o que estão fazendo com o Brasil, o que estão vendendo do nosso patrimônio à preço de banana”, afirmou Pimentel, criticando o governo de Michel Temer (MDB). Na convenção, não foi anunciado o restante da composição da chapa petista.


O candidato à reeleição ao governo do Estado, Rui Costa (PT), preferiu apostar na figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no discurso da convenção que homologou sua participação na disputa, realizada na manhã deste sábado (4), no Parque de Exposições, em Salvador. Dedicando a parte inicial do seu discurso a falar sobre a prisão de Lula e das realizações dos governos dele no Brasil, Rui parece ter adotado a estratégica que deve ser uma das tônicas de sua campanha: apropriar-se da figura do ex-presidente preso. ”Não é o primeiro na história da humanidade que alguns que acham que o mundo é só para ele que querem punir aqueles que acham que o mundo é para todos. A semente que ele plantou ninguém nunca vai apagar nesse país”, afirmou Rui, ao dedicar a convenção ao petista. Como natural de um candidato à reeleição, também falou de realizações do seu governo. Deu destaque à área da saúde, citando a criação de 19 policlínicas regionais de saúde e a inauguração do Hospital da Mulher. Algo que trouxe no discurso foi a questão econômica, considerada um dos pontos fortes de sua gestão, pelo fato de, em tempo de crise econômica, o estado não ter vivido o sufoco financeiro de outras unidades da federação. O governador também apostou na imagem do homem de família. Agradeceu a mulher, Aline Peixoto, pela parceria e fez uma parte do discurso com uma das filhas pequenas ao lado.


Dando sequência à rodada de entrevistas com os cabos eleitorais de Deputados em Laje, o Programa Enfoc Geral, da Rádio Líder FM de Laje, recebeu, na manhã dessa sexta-feira (03), o ex-vereador Tany Motos. Tany comentou sua trajetória política no município, falou sobre os Deputados que apoia, Rosemberg Pinto (Deputado Estadual) e Bacelar (Deputado federal), destacando a parceria dos mesmos para que ele consiga, sem mandato, ajudar o povo lajista. O ex-vereador ainda expôs algumas de suas ações na sede e zona rural, respondeu às perguntas dos ouvintes e internautas e agradeceu à todos pelo apoio. Assista!

Prog. Enfoc Geral (03/08)

Posted by Rádio Líder FM de Laje on Friday, August 3, 2018

Fonte: Rádio Líder FM/Laje


Presidente do TSE, Fux afirma em decisão que Lula é inelegível

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Fux, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é inelegível. Em decisão publicada nesta quarta-feira (1º), Fux disse que há “inelegibilidade chapada” (evidente, notória) na eventual candidatura do petista. Em convenção no próximo sábado (4), o PT vai confirmar o nome de Lula como candidato a presidente. A sigla tem até o dia 15 de agosto para registrar a candidatura do ex-presidente na Justiça Eleitoral. Só após esse período é que partidos, coligações e o Ministério Público podem questionar a participação dele na disputa. O TSE tem um rito para julgamento dos registros de candidatura até 17 de setembro, 20 dias antes do primeiro turno da eleição, em 7 de outubro. O entendimento de Fux foi colocado na decisão em que o presidente da Corte Eleitoral rejeitou a ação ingressada por um cidadão, pedindo a decretação “imediata” da inelegibilidade de Lula. Para o presidente do TSE, ele não tinha legitimidade para o pedido. No entanto, ressaltou que o entendimento dele, Fux, a respeito do tema é “público e notório”. (BN)


O vereador de Salvador e cantor, Igor Kannário, e o também cantor Edcity foram confirmados nesta terça-feira (31) como candidatos a deputado nas eleições deste ano pelo PHS. O “Príncipe do Gueto” vai disputar uma cadeira em Brasília, como deputado federal, enquanto Edcity tentará ser deputado estadual, ocupando uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Outro aposta do partido para estas eleições é o empresário Iuri Sheik. O “Sheik da Bahia” vai participar da corrida por uma cadeira na AL-BA. A participação dos dois no pleito foi selada na convenção feita pelo PHS, PV e PPS na manhã desta terça. No evento, eles firmaram uma coligação proporcional, com objetivo de eleger deputados federais e estaduais. Além disso, os partidos fecharam a apoio à pré-candidatura de Zé Ronaldo (DEM) ao governo do Estado. (Bahia Noticias)


O Deputado Federal Antônio Imbassahy (PSDB), participou do Programa Enfoc Geral, da Rádio Líder FM/Laje, na manhã dessa terça-feira (31). Ele comentou sobre o atual cenário político da Bahia, falando sobre a pré-candidatura de Zé Ronaldo ao Governo do Estado e sobre a confirmação do Irmão Lázaro como candidato ao Senado Federal na chapa do DEM. Imbassahy ainda destacou sua parceria com o Prefeito de Laje, Klédson Duarte (Binho de Mota), e ressaltou a conquista de 46 unidades habitacionais para o município, através do Programa “Minha casa minha vida Rural”. O Deputado também direcionou para Laje, através de emenda parlamentar, 1 Kit Conselho Tutelar que já foi entregue à população.

Fonte: Rádio Líder FM/Laje


Jutahy Jr. confirma Lázaro como candidato ao Senado após tentar mantê-lo fora de chapa

Pré-candidato ao Senado na chapa de Zé Ronaldo (DEM) e até ontem principal empecilho para a formação da majoritária, o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) anunciou nesta segunda-feira (30) ter chegado a um acordo para aceitar o deputado federal Irmão Lázaro (PSC) como candidato a senador na composição. Em entrevista coletiva nesta noite, ele afirmou que sua decisão pela participação do pastor foi motivada pelo receio de que o impasse criasse problemas para a coligação proporcional. “Eu percebi que se nós tivéssemos esse impasse continuado, nós poderíamos criar um problema muito grave para os nossos candidatos a deputado estadual, a deputado federal, que é a base da nossa força de mobilização”, declarou. Ainda segundo ele, seu gesto foi feito para criar “harmonia, fortalecimento e tranquilidade”. “Eu tenho a convicção de que, nesse momento, podemos fazer isso [esse gesto] através da candidatura, o segundo nome em nossa chapa, de Irmão Lázaro”, destacou. O tucano ainda tentou fugir dos rumores de que teria articulado nos bastidores contra Lázaro, por medo de ter menos votos que o companheiro de chapa. “Falei publicamente, de forma sincera, dei minha opinião, nunca escondi minha opinião, mas isso não quer dizer que a gente não construa outro caminho”, ponderou. (VB)


Neste domingo (29), a Guarnição de serviço do Pelotão de Laje, sob comando do Sgt Barreto, realizou no município a Operação “Domingo de Paz”. O objetivo foi prevenir e reprimir crimes diversos, atendendo, principalmente, várias solicitações da população, no que diz respeito a perturbação do sossego (som automotivo e descarga de motocicleta aberta). O trabalho contou com o apoio da Guarda Monitorada de Laje. Após diversas abordagens em veículos e buscas pessoais em diferentes pontos, foi apresentado o seguinte resultado:
46 Veículos (04 rodas) abordados;
21 Motocicletas abordadas;
116 pessoas abordadas;
01 veiculo (04 rodas) retido;
08 Motocicletas retidas;
02 Motocicletas apreendidas;
32 Notificações extraídas.

(FONTE: 2° Pelotão – Laje)


Um grupo de simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva jogou tinta vermelha em uma das entradas do STF (Supremo Tribunal Federal), por volta das 12h30 desta terça-feira (24). Os manifestantes fizeram uma performance em frente à sede do tribunal com gritos de ”Lula livre” e cartazes que simbolizavam a Constituição. Ao final, o grupo arremessou sacos plásticos com tinta vermelha contra o chão da área externa do Salão Branco, por onde os ministros entram para as sessões. Segundo seguranças do tribunal, de 20 a 30 pessoas chegaram em duas vans para a manifestação. Elas deixaram o local antes de serem abordadas. De acordo com um segurança, parte dos manifestantes usava máscaras e narizes de palhaço. A entrada do Salão Branco foi isolada e funcionários do tribunal começaram a realizar a limpeza. Os seguranças disseram que o grupo não fez ameaças físicas. Na última sexta (20), um grupo de simpatizantes de Lula também protestou em frente ao Supremo. Os seguranças suspeitam que sejam as mesmas pessoas. Lula está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril, depois de ter sido condenado em segunda instância na Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá. A pena foi fixada em 12 anos e um mês de prisão. O petista nega os crimes e diz ser vítima de perseguição política. (BMF)


Pré-candidatos ao governo definem datas das convenções, mas Zé Ronaldo segue indeciso

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) divulgou o calendário do processo eleitoral, nesta segunda-feira (16), definindo a data para a realização das convenções partidárias: 20 de julho a 5 de agosto. Dos quatro pré-candidatos ao governo do estado, melhores colocados nas últimas pesquisas de intenção de voto, apenas o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), ainda não definiu data do evento. O primeiro a realizar a convenção é o ex-prefeito de Salvador, João Henrique (PRTB), com evento marcado para 28 de julho. No dia 1º de agosto é a vez de João Santana (MDB). O emedebista vai realizar evento na sede do partido, no bairro Costa Azul, das 9h às 12h. Já no dia 4 de agosto, o governador Rui Costa vai homologar as candidaturas da sua chapa majoritária. O local e o horário não foram definidos ainda. A indefinição de data para a convenção da chapa encabeçada pelo demista alimenta os rumores de que o ex-prefeito de Feira de Santana pode abandonar o barco, a partir das incertezas sobre a composição da chapa majoritária. (BNews)