O Ibope divulgou nova pesquisa nesta quarta-feira (3) com as intenções de votos para os candidatos à Presidência da República. O candidato pelo PSL, Jair Bolsonaro cresceu 1% na pesquisa indo aos 32 pontos contra 31 da pesquisa da última segunda (1). Candidato pelo PT, Fernando Haddad cresceu dentro da margem de erro e apareceu com 23% das intenções de voto. Na última pesquisa, Haddad aparecia com 21%. O empate técnico entre Haddad e Bolsonaro no 2º turno se manteve com o petista apresentando 43% e Bolsonaro com 41%. Os dois lideram também os índices de rejeição com 42% declarando que não votariam em Bolsonaro e 37% em Haddad. Os outros candidatos apresentaram: Ciro Gomes (PDT) 10%, Geraldo Alckmin (PSDB) ficou com 7% e Marina Silva (REDE) se manteve com 4%. O Ibope ouviu 3.010 eleitores, em 209 municípios, entre os dias 1º e 2 de outubro. A margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%. Os contratantes foram o Estado e a TV Globo. (Fonte: Blog Marcos Frahm / Foto: Estadão)

Veja as simulações para o segundo turno:

Ciro 46% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 13%; não sabe: 3%)

Alckmin 41% x 40% Bolsonaro (branco/nulo: 16%; não sabe: 3%)

Haddad 43% x 41% Bolsonaro (branco/nulo: 12%; não sabe: 3%)

Bolsonaro 43% x 39% Marina (branco/nulo: 16%; não sabe: 2%)


Os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) voltaram a empatar numericamente na simulação de segundo turno, de acordo com o último levantamento Ibope/Estado/TV Globo, divulgado na noite desta segunda-feira, 1º. Numa disputa direta, os dois aparecem com 42%. Em relação à última pesquisa, do dia 26 de setembro, Bolsonaro subiu quatro pontos e Haddad ficou estagnado — considerada a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, o cenário também configurava empate técnico. Ciro Gomes (PDT) é o único candidato que vence Bolsonaro fora da margem de erro. O pedetista tem 45% das intenções de voto em um cenário com o capitão da reserva, oscilação positiva de um ponto porcentual em relação à pesquisa anterior. Bolsonaro teria 35% dos votos, mesmo índice encontrado no levantamento do dia 26 de setembro. Brancos e nulos somaram 13%; outros 3% não responderam ou preferiram não opinar. Por outro lado, a candidata Marina Silva (Rede) é a única que perde para Bolsonaro no segundo turno, inclusive fora da margem de erro. Neste cenário, o presidenciável do PSL aparece com 43%, contra 38% da ex-senadora. Bolsonaro subiu três pontos em comparação com a pesquisa anterior, quando empatava tecnicamente com Marina (40% x 38% para ele). Aqui, brancos e nulos somam 17%, enquanto 2% não sabem ou não responderam. Geraldo Alckmin (PSDB) está numericamente à frente de Bolsonaro em uma simulação de segundo turno — ele tem 42% das intenções de voto, contra 39% do candidato do PSL. No entanto, com a margem de erro, os dois presidenciáveis estão tecnicamente empatados. O tucano oscilou dois pontos para cima em comparação ao último levantamento, enquanto Bolsonaro subiu três. Neste cenário, 17% dos entrevistados disseram que votariam branco ou nulo e 3% não souberam opinar ou não responderam. Quando são contados apenas os votos válidos — ou seja, sem os brancos e nulos —, Ciro pontuaria 54%, contra 46% de Bolsonaro. Marina teria 47%, ante 53% do candidato do PSL. Já Alckmin ganharia com 52%, enquanto Bolsonaro receberia 48%. Bolsonaro voltou a ter diferença gritante entre os votos de homens e os de mulheres. Nas simulações de segundo turno pesquisadas pelo Ibope, o candidato do PSL perderia para todos os adversários se fossem consideradas apenas as eleitoras: contra Haddad, 46% a 34% para o petista; Marina, 44% a 34%; Alckmin, 47% a 30%; Ciro, 51% a 30%. Por outro lado, a pesquisa voltou a afirmar a força de Bolsonaro entre o eleitorado masculino. Se somente homens votassem, o candidato do PSL venceria todos os cenários de segundo turno. Contra Haddad, pontuaria 50%, ante 37% do adversário; Marina, 53% contra 32%; Alckmin, 49% a 35%; e Ciro, 49% a 39%. A pesquisa foi realizada nos dias 29 a 30 de setembro de 2018. Foram entrevistados 3.010 votantes em 208 municípios. A margem de erro máxima estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. O levantamento foi contratado pelo Estado e pela TV Globo, com registro no Tribunal Superior Eleitoral sob o protocolo Nº BR‐08650/2018.


O Ibope divulgou nesta segunda-feira (1º) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 3.010 eleitores entre sábado (29) e domingo (30).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 31%
  • Fernando Haddad (PT): 21%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Marina Silva (Rede): 4%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): –
  • Branco/nulos: 12%
  • Não sabe/não respondeu: 5% (G1)

Na liderança da corrida presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) tem 30,6% das intenções de voto, segundo pesquisa Sensus divulgada nesta quinta-feira (27). Em segundo lugar, aparece Fernando Haddad (PT), com 24,5%. Na sequência, vêm Ciro Gomes (PDT), com 7,7%, e Geraldo Alckmin (PSDB), com 5,6%. Marina Silva (Rede) pontua com 2,7%, seguida de João Amoedo, do Novo (1,9%); Álvaro Dias, do Podemos (1,7%); e Henrique Meirelles, do MDB (1,6%). Encomendado pela revista Istoé, o levantamento também fez simulações de segundo turno. Bolsonaro teria 37,2% das intenções de voto contra 36,3% de Haddad. O capitão reformado do Exército teria 35,1% contra 33,5% de Ciro. Contra Alckmin, seria 38% versus 26,4%, em favor de Bolsonaro. Na disputa contra Marina, o candidato do PSL venceria por 37,4% a 26,5%. Já Haddad ganharia de Ciro por 29,8% contra 25,6% e prevaleceria também sobre Alckmin (35,1% a 22,3%). Contra Marina, o petista teria 37,3% e ela, 17,5%. Foram ouvidas 2 mil pessoas em 136 municípios entre os dias 21 e 24 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02407/2018. (Fonte Bahia ba)


DSCF7765

Candidato à reeleição, o deputado federal Antônio Brito (PSD) preferiu não opinar quando indagado sobre quais candidatos disputarão as eleições presidenciais num eventual segundo turno. Quando questionado pela imprensa local, durante comício de Rui Costa (PT) em Jaguaquara se o segundo turno terá Bolsonaro (PSL) e Haddad (PT), Brito se esquivou: ”Não sei. Eu espero que o Brasil saia da crise e tenha um novo direcionamento”. Sem querer se posicionar sobre a campanha nacional, Antonio Brito foi enfático ao cravar que, na Bahia, Rui será reeleito governador no primeiro turno. ”É impressionante a receptividade das pessoas com Rui pelas cidades por onde ele passa. Vai ganhar com folga no primeiro turno”, cravou. (Fonte: Blog Marcos Frahm / Foto Rádio Líder FM-Laje)


A mais nova pesquisa do instituto Paraná Pesquisas divulgada nesta quarta-feira (26) pela revista Crusoé traz o candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, liderando a corrida com 31% das intenções de votos. O segundo colocado no estudo é Fernando Haddad (PT), que aparece com 20%. Na sequência, aparecem Ciro Gomes (PDT), com 10,1%, Geraldo Alckmin (PSDB), com 7,6%, Marina Silva (Rede), com 4,3%, e João Amoêdo (Novo), com 3,8%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número BR-03512/2018, foi realizada entre os dias 23 e 25, tem margem de erro de 2% e nível de confiança de 95%. O levantamento ouviu 2.020 pessoas. (Bahia Notícias)


Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) irão disputar o 2º turno, garante pesquisa BTG Pactual/FSB divulgada nesta segunda-feira (24). O ex-capitão do Exército tem 33% das intenções de voto e o candidato de Lula, consolidado, tem 23% da preferência do eleitorado. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT), segundo o levantamento, caiu de 14% para 10%; Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou positivamente de 6% para 8%; e a Marina Silva (Rede) manteve os mesmos 5%. O banqueiro João Amoêdo (Novo) pontuou 3%, Alvaro Dias (Podemos) fez 2% e Henrique Meirelles (MDB) oscilou positivamente para 3%. O jornalista Ricardo Cappelli, colunista do Blog do Esmael, apesar do crescimento de Haddad, fez um alerta: “Na votação espontânea Bolsonaro está a 6 pontos de liquidar no primeiro turno.” A pesquisa BTG Pactual/FSB entrevistou 2 mil eleitores entre os dias 22 e 23. A margem de erro é de 2%. A sondagem está registrada no TSE sob o nº BR-03861/2018. (As informações são de Esmael morais)


O material de campanha do candidato a deputado federal Jorge Solla do PT, da coligação: “Frente do trabalho por toda Bahia”, tiragem 450000, tenta enganar o eleitor, quanto a participação do ex-presidente Lula,preso em Curitiba por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá, nas eleições 2018. Neste domingo (23), um morador de Mutuípe envidou a nossa redação foto do material de campanha do candidato a deputado conjuntamente com Olívia Santana do PC do B, que tenta uma vaga no parlamento estadual, com o nome de Lula como candidato a presidente. Lula foi substituído por Haddad há quase duas semanas, mas devido a sua popularidade, é conveniente a diversos setores do partido manter o nome dele como candidato para uma parcela da população. Segundo o denunciante, ele recebeu o material em sua casa na sexta-feira (21). Após a publicação, moradores de Ubaíra e Varzedo se manifestaram, informando que nas respectivas cidades os “santinhos” com o nome do ex-presidente estão sendo distribuídos. (Mídia Bahia)


Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (18) mostra que o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera com 28% das intenções de voto para presidente da República, seguido de Fernando Haddad (PT), com 19%, e Ciro Gomes (PDT), com 11%. O tucano Geraldo ALckmin soma 7% e Marina Silva (Rede), 6%. Em comparação com a última pesquisa, Haddad subiu 11%, enquanto Bolsonaro, 2%. Ciro não teve variação. Já Alckmin e Marina  caíram 2% cada um. A pesquisa foi feita entre os dias 16 e 18 de setembro, com 2.506 eleitores. O índice de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.


Divulgada na noite desta terça-feira (18), a pesquisa Ibope aponta o crescimento do governador Rui Costa (PT), que saiu de 50% e chegou a 60%, desde o último levantamento. Já o candidato Zé Ronaldo (DEM) oscilou dentro da margem de erro, de 8% para 7%. A pesquisa foi encomendada pela TV Bahia. É o segundo levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça. O primeiro levantamento foi feito entre os dias 19 e 21 de agosto.

Confira os resultados desta terça-feira:

Rui Costa (PT): 60%
José Ronaldo (DEM): 7%
João Henrique (PRTB): 2%
Marcos Mendes (PSOL): 1%
Célia Sacramento (Rede): 1%
João Santana (MDB): 1%
Orlando Andrade (PCO): 1%
Brancos/Nulos: 17%
Não sabe: 10%

A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidas 1.008 pessoas. O levantamento foi feito de 15 a 17 de setembro. O registro no TRE: 01723/2018. Já o número no TSE é 03445/2018.  O nível de confiança utilizado é de 95%, o que significa que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. (Bahia.ba)


O Datafolha divulgou nesta sexta-feira (14) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.820 eleitores entre quinta (13) e sexta-feira (14).

nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 26%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Fernando Haddad (PT): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
  • Marina Silva (Rede): 8%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Henrique Meirelles (MDB): 3%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 1%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 13%

Não sabe/não respondeu: 6%

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.820 eleitores em 197 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 13 e 14 de setembro
  • Registro no TSE: BR 05596/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”. As informações são do G1.

O deputado Marcelo Nilo (PSB) ironizou as declarações do líder do PSB na Assembleia Legislativa da Bahia, Marquinho Viana (PSB), que criticou o apoio dado pelo ex-presidente da Casa Legislativa ao candidato ao Senado Jutahy Júnior (PSDB). “Logo Marquinho que até eleição passada estava apoiando Paulo Souto?”, questionou Nilo “Das poucas vezes que Marquinho Viana participou das reuniões do PSB ele nunca apoiou Angelo Coronel. Não teve um membro que defendesse Coronel. Eu sempre tive um lado,  Marquinho Viana sempre mudou. Toda eleição ele tem um candidato diferente”, comentou Nilo. “Será que agora ele quer puxar saco de Coronel?”, completou. (Fonte:Bahia Notícias/Foto:Rádio Líder FM-Laje)