Os casos de covid-19 continuam crescendo no país, desde meados de abril, e já respondem por 71,2% das ocorrências de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Os dados são do Boletim InfoGripe, divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com dados inseridos no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) até o dia 13 de junho.


Cientistas da Universidade de Medicina Príncipe de Songkla, na Tailândia realizaram um artigo que indicou que uma veterinária pode ter sido contaminada pelo coronavírus após contato com um gato que testou positivo para a Covid-19. O fato aconteceu em agosto do ano passado, em Songkla, e pode ter sido a primeira transmissão registrada da doença de um gato para um humano.


Uma mulher de 47 anos morreu após passar mal depois de ter extraído um dente em uma clínica particular, na cidade de Nazaré, no Recôncavo baiano. O caso ocorreu na terça-feira, dia 24, e o procedimento foi feito por uma dentista – que também seria médica. A clínica ficou fechada na quarta-feira, dia 25, e voltou ao atendimento nesta quinta-feira (26).

A vítima, identificada como Roseli dos Santos, era diabética e hipertensa. Ela chegou a ser socorrida pelo Samu para a Santa Casa de Misericórdia da cidade, mas não resistiu. Familiares da vítima disseram que a clínica onde o procedimento foi feito é nova na cidade.

A clínica, por sua vez, lamentou o ocorrido, prestou solidariedade aos familiares e amigos da mulher e declarou que está à disposição para ajudar nos esclarecimentos do fato.

Confira a nota emitida pela clínica:

Bahia Noticias e G1


Foto: Reprodução / Blog do Marcos Frahm

A prefeitura de Jequié, no Médio Rio de Contas, Sudoeste baiano, emitiu alerta na noite desta terça-feira (24), sobre o aumento de casos de Covid-19. A medida ocorreu após o município ter zerado os casos da doença no final de abril e pacientes serem hospitalizados com a virose em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “A pandemia da Covid-19 não acabou! Mantenha os protocolos preventivos e não vacile”, afirmou a gestão municipal.


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota nesta terça-feira (24), esclarecendo as recomendações feitas pela agência para retardar a entrada do vírus da varíola dos macacos no Brasil. Segundo a Anvisa, foram apenas reforçadas a adoção das medidas que já estão em vigência em aeroportos e em aeronaves e que são destinadas a proteger “o indivíduo e a coletividade não apenas contra a covid-19, mas também contra outras doenças.”


Foto: CDC

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está pedindo reforço de medidas não farmacológicas, como distanciamento, uso de máscara e higienização frequente de mãos, em aeroportos e aeronaves, para retardar a entrada do vírus da varíola dos macacos no Brasil. Desde o início do mês, ao menos 120 ocorrências da doença foram confirmadas em 15 países. O Ministério da Saúde instituiu ontem uma sala de situação para monitorar o cenário da monkeypox no Brasil.


Imagem Ilustrativa

Após resultados iniciais promissores, uma vacina contra câncer de ovário, próstata e pulmão tem sido testada em 35 voluntários no Reino Unido. Os pesquisadores da Oxford Vacmedix, farmacêutica criada por cientistas da Universidade de Oxford, aplicarão três doses, com intervalo de duas semanas, e monitorarão os voluntários por seis meses para checarem o estado do tumor e eventuais efeitos colaterais.