Secretários estaduais de Segurança acionaram o Ministério da Justiça revoltados com documento da pasta do Ministério da Saúde, comandada por Eduardo Pazuello, sobre grupos prioritários na vacinação de Covid-19, em que os presos aparecem na 17° posição, na frente dos agentes que trabalham no sistema carcerário (18º) e também dos integrantes das forças de segurança e salvamento (21º).