A técnica em enfermagem Adelita Ribeiro da Silva, 38, morreu em Goiás com o diagnóstico do novo coronavírus.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, ela havia sido internada em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital do Coração de Goiânia no dia 30 de março, três dias após o seu último plantão. O teste cujo resultado foi positivo para a Covid-19 saiu na sexta (3). O óbito de Adelita foi atestado na manhã de sábado (4). A técnica em enfermagem atuava na linha de frente do enfrentamento ao novo coronavírus em um hospital particular de Goiânia e chegou a participar de campanha defendendo o isolamento social.


Um estudo na Austrália observou que um remédio antiparasita, usado geralmente para tratar verminoses, foi capaz de inibir o crescimento do novo coronavírus Sars-CoV-2 em cultura de células, controlando o microorganismo em 48 horas. O estudo foi liderado pela Monash University e feito em parceria com o Doherty Institute of Infection and Immunity, e foi publicado na revista Antiviral Research, da Elsevier, no último dia 3. Os cientistas observaram que uma dose único da droga Ivermectin foi capaz de combater o SARS-CoV-2. Atualmente, a Ivermectin está disponível no mercado em todo o mundo. “Nós descobrimos que mesmo uma dose única pode essencialmente remover todo o RNA viral em 48 horas e que mesmo em 24 horas há uma redução significativa”, disse a doutora Kylie Wagstaff, que liderou o estudo.


Os dados compilados até às 14h desta quinta-feira (2/4), pelo Ministério da Saúde, mostram que 59 pessoas morreram por causa do novo coronavírus nas últimas 24 horas. Ontem, o número total era de 240 vítimas fatais que, agora, subiu para 299. A quantidade de casos confirmados é de 7.910, o que representa 1.074 testes positivos desde o último boletim. O maior índice de casos e mortes continua no estado de São Paulo, com 188 óbitos. A região Nordeste é a segunda mais infectada, com 14,9% dos casos confirmados e 43 mortes. A letalidade do vírus no Brasil subiu para 3,8%. A Bahia é o décimo estado na lista de óbitos, com três mortes, atrás de São Paulo (188), Rio de Janeiro (41), Ceará (20), Pernambuco (9), Rio Grande do Sul (5), Distrito Federal (4), Minas Gerais (4), Paraná (4), Piauí (4) e empatado com Amazonas (3). Fonte: AratuOn


A prefeitura de Mutuípe divulgou na noite desta quinta-feira (2), o registro do segundo caso suspeito de coronavírus, SARS-CoV2, Covid-19. Segundo a secretária de saúde, todo caso com sintomas de gripe ( febre + tosse + desconforto respiratório) é considerado como suspeito e o médico pode solicitar que o paciente faça o teste. O caso em questão passou por avaliação médica onde foi solicitado o teste. O paciente segue bem, aguardando resultado em domicílio, ele tem mais de 60 anos. O primeiro suspeito registrado na cidade ainda não teve o resultado de exame divulgado pelo Laboratório Central da Bahia. A equipe da vigilância epidemiologia, monitora a evolução do quadro de saúde de 20 pessoas no município. Mídia Bahia

 


O Ministério da Saúde afirmou nesta quinta-feira (2) que o primeiro caso de coronavírus registrado no Brasil foi verificado em 23 de janeiro. De acordo com a pasta, a investigação mostra que o coronavírus Sars-Cov-2 já estava em circulação no país antes do anúncio do primeiro caso. Até então, o primeiro caso positivo de coronavírus no Brasil tinha sido anunciado em 26 de fevereiro. Tratava-se de um homem que mora em São Paulo, tem 61 anos, e veio da Itália. Quando o caso foi confirmado, à época, havia outros 20 casos em investigação e 59 suspeitas já foram descartadas. “Lembrem-se que estamos fazendo a investigação de casos internados. Muitos desses casos estão com material colhido, e nós tivemos a partir de investigação retrospectiva a identificação do primeiro caso confirmado, ele é da semana epidemiológica 4, de 23 de janeiro”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.


A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) investiga 10 possíveis mortes relacionadas ao coronavírus na Bahia, além dos dois óbitos registrados hoje (1º) no estado. Os dados fazem parte do boletim divulgado pela pasta no fim da tarde. Ao todo, 246 casos foram confirmados na Bahia e outros 1.763 descartados. A Sesab registrou ainda que permanecem em investigação epidemiológica 4.434 casos no estado. 

“Os casos notificados obedecem às definições de caso suspeito, conforme orientações do Ministério da Saúde, que foram sendo modificadas ao longo da evolução da epidemia e conforme estágio de transmissão em cada território. Atualmente, a Bahia e todo o país já se encontram no estágio de transmissão comunitária”, afirma a Sesab, em nota técnica.


O Governo Federal divulgou nesta terça-feira (31) o mais recente balanço do Ministério da Saúde sobre os casos de pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). No novo boletim, 5.717 casos foram confirmados no país e 201 mortes devido a doença. No levantamento anterior, divulgado ontem (30), o Brasil tinha 159 mortes e 4.579 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. (Metro1)


O Ministério da Saúde distribuiu 40 milhões de equipamentos de proteção para profissionais de saúde em todo o país. Os que são destinados à Bahia devem chegar até quinta-feira (2). O setor de saúde vai receber equipamentos como máscaras, aventais, toucas hospitalares, sapatilhas, luvas para procedimentos não cirúrgicos, além de álcool. A distribuição dos itens será realizada com o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB), que transportará 18 toneladas em equipamentos. Estes materiais foram adquiridos por meio de cinco editais de compra emergencial publicados entre os meses de fevereiro e março no Diário Oficial da União (DOU).


Foto: Reprodução/TV Globo

O manobrista Antonio Brito dos Santos, de 49 anos, natural de Amargosa na Bahia é o paciente mais jovem a morrer vítima de coronavírus no estado de São Paulo. Ele morava no Limão, na Zona Norte da capital paulista, e já tinha feito tratamento para tuberculose, uma doença que afeta os pulmões. A família recebeu a confirmação do resultado positivo para a doença na manhã deste sábado (21), por telefone.

Ao SP2, da TV Globo, Ricardo Brito dos Santos, que é filho do manobrista de 49 anos que morreu vítima de coronavírus, lembrou que o pai foi enterrado na quinta-feira (19) e que a família está preocupada com o que aconteceu, por ter convivido com Antonio Santos nos últimos dias desconhecendo que ele possuía o vírus.


Foto: Reprodução/Teste Positivo

A Bahia registra 217 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), o que representa 3,7% do total de casos notificados. Até o momento, 1393 casos foram descartados e houve dois óbitos, ambos de pessoas residentes em Salvador que apresentavam comorbidades associadas. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta terça-feira (31). Ao todo, 17 pessoas estão curadas e 42 encontram-se internadas.

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 54,38% são do sexo masculino e 45,62% do sexo feminino. O coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos (3,44), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, clique aqui.