Cerca de 47 kg de entorpecentes foram apreendidos em caminhão baú na região de Nazaré das Farinhas, diz delegado

20151225_105244 - Cópia

Além do crime nas ruas o tráfico de drogas continua aumentando em nossa região, desta vez aproximadamente 47kg de entorpecentes foram apreendidos na região de Nazaré das Farinhas. O delegado titular da cidade de Nazaré, Dr. Marcos Maia falou sobre uma grande apreensão de drogas que aconteceu na circunscrição da Delegacia Territorial e as condenações dos acusados de tráfico. À rádio Andaiá FM, em entrevista emitida nesta segunda-feira (12), o delegado descreveu que no último dia 03 de setembro, policiais da CIPE Central de Jequié, em patrulhamento na região de São Roque do Paraguaçu, abordou um caminhão baú oriundo de Salvador e ao revistá-lo foi encontrado 46,951 quilos de maconha. O condutor, 61 anos de idade e nenhum antecedente criminal, disse que foi contratado na região da Valéria, um bairro e subdistrito de Salvador, para retirar duas novilhas em São Roque do Parauaçu.

Hoje ele se encontra preso autuado em flagrante acusado por tráfico e as investigações continuam, “para tanto a pessoa, que ele diz desconhecer, que o contratou pediu que ele levasse feno para que no retorno esses animais viessem se alimentando e alega que não checou o material que seria supostamente o feno. Ele disse que foi lesado, que pegaria esses animais em São Roque e retornar com eles a Valéria, denota-se em tese que ele pode ter sido lesado, mas ao longo de minha instrução no inquérito policial provaremos essa participação direta ou não nessa organização criminosa”, pronunciou Dr. Maia. O delegado lembrou que a região de Valéria é conhecida como o reduto da facção Catiara e que essa droga seria distribuída em toda região de Nazaré das Farinhas, esse fato mostra que a facção está tentando de todas as formas fazer com que essas drogas cheguem ao município.

Condenação de acusados de tráfico: Em agosto do ano passado foi deflagrada uma megaoperação em combate ao tráfico em Nazaré, onde foram retirados das ruas aproximadamente 12 líderes de tráfico, as investigações correm para prender os remanescentes e o trabalho da polícia continua, “o poder judiciário tem feito seu trabalho, lembro que na última sexta-feira olhei o site do Tribunal de Justiça da Bahia e verifiquei que um desses elementos que conseguimos prender, de alta periculosidade e comando nessa organização, foi condenado a 15 anos por tráfico e associação ao tráfico. Uma mulher foi presa condenada a nove anos de reclusão, um outro foi a oito anos, com isso conseguimos dar um golpe muito contundente nessa organização que está instalado aqui na cidade”, concluiu. (Polícia civil)


Comentários

Os comentários estão fechados.