Dançarina Mirela Janis diz que meninas são submetidas a “teste do sofá” para serem aprovadas no FitDance

Foto: Reprodução/Instagram

A dançarina Mirela Janis aproveitou as grandes polêmicas envolvendo a empresa de dança FitDance, e revelou uma situação bastante incômoda pela qual passou. Em vídeo publicado no Instagram, ela revelou que muitas meninas passam pelo “teste do sofá” para serem aprovadas no grupo. “O ano era 2016, eu tinha acabado de completar 18 anos. Eu queria muito ser reconhecida nesse mundo da dança, eu queria muito que o Brasil conhecesse a Mirela, a dança dela. Então, eis que surgiu uma oportunidade de eu ser reconhecida e eu saí da minha casa, com 18 anos e fui fazer um concurso de dança que teve aí.

 Eu voltei pra casa aos prantos e a ‘mãe creme’ tá de prova, porque eu contei pra ela a proposta que eu tinha recebido. Que se eu quisesse ser alguém na dança, ser reconhecida, eu teria que ir pra cama com uma certa pessoa”, disse Mirela.

A ex participante do ‘De Férias com o Ex’ afirmou que recebeu uma proposta “indecente” para integrar o FitDance. Ela conta que grande parte das meninas que passam por testes para integrar o grupo não são aprovadas por não quererem ter relações com integrantes do grupo. “Comigo, essa foi a condição, entendeu? E eu saí de lá me achando um lixo, achando que a minha dança e o meu talento não iam ser suficientes. Aí, naquele dia, eu não fui aprovada. Aí, pra todo mundo é assim ‘ah, ela não tá sendo aprovada, porque não é o que a gente tá procurando’. Mas, por debaixo dos panos, ‘é porque ela não quis dormir comigo, então ela tá fora’”, desabafou.

“Depois disso, eu fui pesquisar e procurar saber, e isso já aconteceu com várias meninas, e teve algumas que até se renderam a isso e não foi dado o que foi prometido”, continuou a dançarina.

Além de Mirela, muitos outros ex-participantes do FitDance contaram sobre situações polêmicas na empresa. A ex-FitDance Lore Improta, por exemplo, também comentou sobre sua saída conturbada do grupo. O dançarino Diogo Pretto também anunciou sua saída da empresa e afirmou que cansou de “ver as coisas acontecendo e ficar calado”.


Comentários

Os comentários estão fechados.