Eleição na Câmara de Vereadores de Macapá termina em pancadaria; assista

-

© Reprodução Pancadaria teve inicio após vereador se recusar a ler documento que pedia a suspensão da sessão

A sessão era presidida interinamente pelo vereador Yuri Pelaes (MDB), segundo informações. A discussão começou após o vereador Pastor Didio (PRP) apresentar 1 documento solicitando a suspensão da sessão. O conteúdo da justificativa do pedido ainda não foi divulgado. Em seguida, Yuri Pelaes solicitou ao vereador Caetano Bentes (PSC), 1º secretário da Casa, que lesse o conteúdo do documento. Bentes então teria se negado e a confusão começou entre os 2, que começaram a se empurrar. Logo depois, diversas pessoas se aproximaram e começou a pancadaria em 1 grande tumulto. Há ainda quem dessem saltos em cima da mesa para pular em cima de quem estava brigando. A Polícia Militar e a Guarda Municipal fizeram a contenção dos vereadores. Não há informação sobre feridos. Veja o vídeo!

https://youtu.be/3RtE44jTT6w?t=1

Com a briga, a sessão foi interrompida por cerca de uma hora. Depois, os vereadores voltaram para a mesa e Caetano Bentes reiniciou a sessão. Yuri Pelaes ainda advertiu Bendes afirmando que a votação seria ilegal, mas ela foi retomada. As luzes, os microfones e o ar-condicionado do plenário foram desligados durante a eleição. A direção da Câmara não informou se houve queda de energia ou suspensão intencional. Em resultado da votação, o candidato a presidente da Câmara Municipal Marcelo Dias (PSDB) e Adrianna Ramos (PR), candidata a vice, receberam 12 votos dos 23 vereadores presentes. Poder360 via MSN

 


Comentários

Os comentários estão fechados.