Família é feita refém em Cosme de Farias após morte de PM

Uma família de de seis pessoas, incluindo três crianças, foi feita refém na noite do domingo (12) no bairro de Cosme de Farias. A situação aconteceu depois que um tenente da Rondesp, da Polícia Militar, foi morto no mesmo bairro. Um dos suspeitos de matar o PM Mateus Grec de Carvalho Marinho Queiroz, 35 anos, estava envolvido.

Segundo a Polícia Militar, a situação foi por volta das 21h50, na Travessa 12 de Dezembro.  Foram até o local para fazer negociação equipes da 58ª Companhia Independente de Polícia Militar (Cosme de Farias), Rondesp Atlântico, Batalhão de Choque da PM e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). 

Por volta das 23h, as crianças e uma mulher foram libertadas. Depois, o acusado acabou sendo preso pela PM. Com ele, foram apreendidos um fuzil M4 TWS, 189 munições calibre 5,56mm, dois carregadores, 144 pedras de crack, três pacotes de cocaína em pedra, R$ 106,74 em dinheiro e uma corrente dourada.

O acusado e as vítimas foram encaminhados para o DHPP, onde a ocorrência foi registrada. O policiamento segue intensificado na região, com guarnições da 58ª CIPM e da CIPT Rondesp Atlântico.

Morte de PM

O tenente foi morto durante uma operação da Rondesp e da 58ª CIPM na região do Alto do Cruzeiro, em Cosme de Farias. Durante patrulhamento, os policiais foram surpreendidos por dezenas de homens armados. Baleado no tórax, Mateus Grec foi socorrido ao Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu. (Confira aqui)

Em nota, a PM lamentou a morte. “O policial tinha 35 anos e fazia parte da corporação há 8 anos. Ele deixa esposa”, diz o texto. O sepultamento será realizado nesta segunda-feira (13), no cemitério Bosque da Paz às 14h.

Fonte: Correio24horas

Comentários

Os comentários estão fechados.