Haddad é condenado a 4 anos e meio em regime semiaberto por caixa dois de empreiteira baiana

O ex-prefeito de São Paulo e candidato à Presidência em 2018 Fernando Haddad (PT) foi condenado por suposto caixa dois da empresa baiana UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito. De acordo com o Estadão, a Justiça Eleitoral determinou uma pena de 4 anos e 6 meses em regime semiaberto por falsidade ideológica eleitoral. A decisão cabe recurso. O antigo gestor da capital paulista foi denunciado por suposto caixa dois de R$ 2,6 milhões da companhia. Na acusação, o promotor eleitoral Luiz Henrique Dal Poz afirmou que o petista “deixou de contabilizar valores, bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas”. A empreiteira teria repassado os valores diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical do partido de Haddad, conhecido na legenda como “Chico Gordo”. Ele confessou ter recebido os pagamentos, mas disse que não eram destinados à campanha e sim a outros candidatos da sigla cujos nomes não foram revelados à Polícia Federal. (Metro1)


Comentários

Os comentários estão fechados.