Homem em S. A. de Jesus é preso por estuprar criança e alcoolizar vó da garota: “era para idosa dormir”

Foto: Pixabay

Em entrevista ao Voz da Bahia, a delegada titular do Núcleo de Atendimento à Mulher da 4ª Coorpin em Santo Antônio de Jesus, Dr. Patrícia Jacques, contou sobre os casos de abuso sexual no município, especificamente uma ocorrência que aconteceu nesta última semana, onde um homem foi preso acusado de estupro de vulnerável.

Durante a entrevista, Dr. Patrícia apresentou dados de ocorrência de estupro desde 2018 em Santo Antônio de Jesus, o que alarma a população devido ao crescimento de casos. Além disto, a delegada comentou sobre a Lei Maria da Penha, “em 2018 nós tivemos 10 crimes de estupro em Santo Antônio de Jesus, e em 2019 partiu para 16. O Núcleo de Atendimento a Mulher da cidade trata a mulher como gênero, a Lei Maria da Penha também, garantindo a proteção desde o bebê até idosa, sendo mulher será protegida. Nestes últimos dias estou ficando muito preocupada com os casos de estupro de vulneráveis, que são crimes contra crianças e adolescentes. Tenho focado muito no combate deste crime, porque são casos que deixa qualquer ser humano perplexo”, declarou.

Dra. Patrícia Jacques

A delegada foi questionada sobre casos de estupro de vulnerável onde os pais ou responsáveis pela vítima sabem sobre o crime e permitem, “existem casos como este, entretanto, desde que eu comecei a trabalhar aqui em Santo Antônio de Jesus ainda não recebi denúncias como estas. Nestes casos de estupro de vulnerável, o agressor geralmente é um familiar ou alguém próxima a família, como tios, avôs, primos. As famílias têm dificuldades de aceitar que aquilo está acontecendo, fazendo com que elas não denunciem ou até mesmo protejam o criminoso”, disse. 

Santoantoniense preso por estupro de vulnerável:

Ainda de acordo com o que a delegada titular anunciou ao Voz da Bahia, nos últimos 15 dias, a Polícia Civil recebeu informações sobre um homem acusado de abusar da própria sobrinha residente em Santo Antônio de Jesus. Onde nesta quarta-feira (11), foi decretada a prisão preventiva e encaminhamento para o presídio, “saiu o decreto de prisão preventiva de um homem acusado de estuprar a própria sobrinha no município. Ele é acusado de ministrar bebida alcoólica na própria genitora dela, a avó da criança, e como mãe estava trabalhando, ele esperava que a avó dormisse para poder estuprar a sobrinha. Ele começou a abusar da criança desde quando ela tinha 7 anos. Como agora temos que cumprir a Lei de Abuso de Autoridade, não podemos divulgar imagens, nem o nome do acusado, mas ele já foi para o presídio. A vítima ficou com sequelas, pois era estuprada”, falou.

Apesar de um crime bárbaro contra esta família, a delegada torce para que vítima viva com o mínimo de dignidade, “a garota e sua genitora foram na delegacia para falar comigo e agradecer pelo nosso trabalho. Elas vão tocar suas vidas e espero que elas sejam muito felizes apesar de uma tragédia dessas. Que Deus às abençoe! O pai da criança não reside no município, ele mora em outro estado, eles não têm muito contato. A mãe também foi violentada, pois ver sua filha em um estado desses é trágico”, finalizou.

Atenção: Devido a nova Lei de Abuso de Autoridade 13.869/2019, as Polícias Civil e Militar não podem mais divulgar nomes e fotos de acusados ou presos. (Voz da Bahia)


Comentários

Os comentários estão fechados.