João de Deus é condenado a mais 40 anos por crimes sexuais

João de Deus condenado / Google Imagens

O médium João de Deus foi condenado nesta segunda-feira, 20, a 40 anos de prisão por abusos sexuais contra cinco mulheres. Esta é a terceira sentença contra o médium – a segunda com relação a crimes sexuais. Preso desde dezembro de 2018, ele nega as acusações. A sentença contra João de Deus foi assinada pela juíza Rosângela Rodrigues Santos, da comarca de Abadiânia (GO), e se deu com base na denúncia do Ministério Público de Goiás enviada em março de 2019. A defesa do médium pode recorrer ao Tribunal de Justiça de Goiás.

Em dezembro do ano passado, João de Deus foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão por crimes sexuais contra quatro mulheres. Antes, em novembro de 2019, ele havia sido condenado a quatro anos em regime semiaberto por posse ilegal de arma de fogo. Ao todo, as penas somam 63 anos e quatro meses de reclusão. A juíza conta tem outros 10 processos penais contra João de Deus que aguardam resposta de Judiciários de outros estados, como Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Rio de Janeiro e Pernambuco, para voltar a andar.

Centenas de mulheres acusaram o religioso de ter praticado atos libidinosos sem consentimento delas. Na Comarca de Abadiânia, segundo a juíza, tramitam processos que envolvem 50 vítimas e ações referentes a 41 mulheres já foram julgadas. Estas condenações, porém, não foram transitadas em julgado. (Isto é)


Comentários

Os comentários estão fechados.