Justiça dá 72 horas para Planalto explicar sigilo do cartão de vacinação de Bolsonaro

Foto: Pedro Ladeira / Folhapress

A juíza Adverci Rates Mendes de Abreu, da 20ª Vara Federal de Brasília, concedeu, nesta segunda-feira (11), 72 horas para que o governo brasileiro se manifeste acerca do sigilo do cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A decisão se deu no âmbito de uma ação popular movida pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), que contestou o sigilo imposto ao documento pelo Palácio do Planalto. Segundo a parlamentar, o cartão de vacinação de Bolsonaro é de interesse público. O sigilo de 100 anos ao cartão de vacinação de Bolsonaro foi decretado pelo governo federal após o jornalista Guilherme Amado, da revista Época, solicitar acesso ao documento via Lei de Acesso à Informação (LAI). (VB)


Comentários

Os comentários estão fechados.