Lula: Comício de 70 mil em Porto Alegre mirou na opinião pública mundial

Acompanhe trechos do discurso de Lula:

Não vou falar do meu processo. Nem da Justiça. Primeiro, porque tenho advogados competentes que já provaram a minha inocência. Segundo, porque acredito que aqueles que vão votar deverão se ater aos autos do processo e não às convicções políticas de cada um.

– vim aqui para falar do Brasil, da soberania nacional, da integração latino-americana, do fortalecimento do Mercosul, contra o desmanche da legislação trabalhista e contra a safadeza que querem fazer com a Previdência

– sonhamos e provamos que era possível construir um País diferente, que gerasse empregos formais, com documento, que as pessoas pudessem ter aumento de salário… em que os trabalhadores que ganham salário mínimo teriam mais aumento que os outros. Um país em que todos pudesse tomar café, almoçar e jantar todos os dias

– esse País nós construímos. E é por conta dessas conquistas que nós estamos vivendo o que estamos vivendo agora…

– não me conformo com o complexo de vira-lata que tomou conta do nosso País. Com uma elite subalterna que fala grosso com a Bolívia e como um gatinho como os EUA

– nossa elite foi a última a acabar com a escravidão no continente!

– a Globo está tentando criar o candidato que vai representar o Brasil com uma coisa chamada “caldeirão”…

– a imprensa também tem o complexo de vira-lata! Uma imprensa mentirosa, que não tem compromisso!

– se a gente quiser ter alguma verdade produzida, eu diria: leiam o New York Times de hoje. O El País.

– tenho pena dos jornalistas que trabalham no Brasil. Saem pra cobrir uma matéria sob ordens do editor. E “ai” dele se não cumprir…

– democratização da imprensa!

– eles estão desmontando o ProUni, o FIES, a Ciência e Tecnologia, as escolas técnicas, a lei da partilha e a regulação da Petrobras…

– quando descobrimos o Pré-Sal, dissemos que ele seria o passaporte para o futuro do País. Pensávamos assim porque não existe na história da humanidade nenhum país que conseguiu se desenvolver sem antes investir muito na Educação

– a elite brasileira trata dinheiro da Educação como gasto! Nós, em 2018, vamos ter um proibir falar em “gasto” quando se fala de Educação!

– eu sei o que foi o sonho de construir uma grande pátria na América Latina

– Em Mar del Plata acabamos com a Alca e fortalecemos o Mercosul. Eu sei o que significava a criação dos BRICS, o que significava a gente fortalecer nossas relações com a África. Eles nunca aceitaram que o Brasil fosse soberano.

– eu sei o que foi fazer um acordo com a África. Eles não queriam. Porque o que nós fizemos com a África não se paga com desculpas, mas com solidariedade

– eu sei o que foi fazer uma reunião de todos os latino-americanos sem os EUA e o Canadá

– Eu sei o que foi acabar com a Alca. Eles não queriam

– nós sabíamos que o Iraque não tinha arma química. E eu disse ao Bush: eu quero entrar em guerra contra a fome do povo brasileiro

– vejo a imprensa tentar passar um crescimento econômico que não está nem no salário do jornalista!

– vejo tentarem vender uma estabilidade que sabemos que não existe, porque estabilidade depende da credibilidade do governo

– eles sabem que se tem alguém que sabe cuidar do Brasil e do povo, somos nós!
– fizemos tudo? Não! Erramos? Sim! mas eles sabem que há muito este País não vivia harmonia, auto-estima, crença na qualidade de vida que tiveram no nosso Governo

– tivemos a coragem de recuperar a Indústria Naval brasileira, que eles estão destruindo agora!

– por que eles estão destruindo e nós não estamos reagindo como deveríamos?

– porque eles inventaram uma doença grave: “Dilma, PT e a Esquerda”

– as pessoas do andar de baixo queriam subir para o andar de cima

– eles anestesiaram, contaram mentiras, destruíram o imaginário da população brasileira

– tiraram a Dilma e o PT do Governo e continuamos anestesiados. Agora estamos acordando!

– duvido que o Bonner durma com a consciência tranquila

– porque eu sei que não cometi crime, mas ele sabe que está mentindo

– eles têm medo de que eu volte? Eles têm medo pelas coisas boas que nós fizemos. Por uma empregada doméstica ver sua filha estudando medicina

– duvido que neste País algum magistrado seja mais honesto que eu

– o “mercado” tem medo do Lula? Quando a crise é nos EUA, eles não têm coragem de dar palpite!

– eu não preciso do mercado! Preciso de empresas produtivas, de agricultura familiar!

– a Direita não tem candidato. Quer “qualquer candidato, menos o Lula”

– teve um momento em que o PT ficou com medo. Toda vez que a gente se recolhe, eles vão pra cima da gente. Até que chegou o momento em que nós falamos “basta”

– eu acredito que a Esquerda vai se reunir não em torno de um candidato, mas de um projeto

– eles estão dizendo que devolveram R$ 1 bilhão para a Petrobras; deram um prejuízo de R$ 140 bilhões privatizando e quebrando as nossas empresas

– quem toma as decisões sobre o preço da gasolina é o Governo que tem vergonha na cara!

– eu vim pro Rio Grande do Sul pela primeira vez em 75. Me disseram na época que era o estado mais politizado do país. Em fevereiro vou voltar aqui e fazer uma caravana. Vou pra Bagé, São Borja, Santa Maria, Porto Alegre…

O Conversa afiada reproduz, de modo não-literal, as principais declarações do Presidente Lula em Porto Alegre (RS), nesta terça-feira, 23/I – no maior comício da história da cidade: Fotos/ Mídia Ninja/ (Crédito: Ricardo Stuckert)


Comentários

Os comentários estão fechados.