”Milagre de Deus”, diz lavrador que teve pedra de 1,3 Kg e 18 cm retirada da bexiga em Jacobina

O lavrador Manoel Ferreira da Silva, 51 anos, ainda custa a acreditar que estava com uma pedra de de 1,3 Kg e 18 cm na bexiga. Na segunda-feira (20), ele passou por uma cirurgia para a retirada da pedra, em um hospital de Jacobina, no norte da Bahia, e disse ter ficado surpreso já que, segundo conta, não tinha dimensão da gravidade do problema. Segundo informações, o médico responsável pela cirurgia afirma que o cálculo da bexiga do paciente é um dos maiores já encontrados em seres humanos no mundo e diz acreditar que tenha se desenvolvido por cerca de 20 anos no homem. Ele ainda segue internado nesta quarta-feira (22) na unidade de saúde, se recuperando do procedimento. Após ter passado pela cirurgia para a retirada do cálculo da bexiga, e agora estar se sentido bem, Manoel afirma que não tem dúvidas de que houve um milagre. Ele diz que agora só pensa em se recuperar e voltar a plantar milho na zona rural do município de Miguel Calmon, onde mora.

O homem está no hospital acompanhado de uma das três filhas, Samara. ”Deus botou o doutor na nossa frente e ele fez a cirurgia do meu pai. E graças a Deus, ele vai ficar bem já já”, diz. O procedimento para a retirada da pedra da bexiga do lavrador ocorreu no Hospital Antônio Teixeira Sobrinho. O médico que realizou a cirurgia foi João Cleber Coutiunho, que disse ter ficado surpreso com a situação.  O procedimento cirúrgico para a retirada da pedra na bexiga, que costuma durar cerca de 20 minutos, durou cerca de 1h30 e, além do médico João Cleber, outros cinco especialistas participaram da operação.

”Realmente, foi uma surpresa muito grande. Os exames pré-operatórios mostravam uma pedra de 10 centímetros, tanto a ultrassonografia como a tomografia. E quando a gente iniciou a cirurgia, que estava para ocorrer em um curto espaço de tempo, a gente percebeu que era muito maior. Foi uma cirurgia muito difícil, trabalhosa, que a gente conseguiu tirar a pedra e, depois, quando foi medi-la, tinha 18 centímetros de cumprimento. Então, realmente, foi um fato inusitado. A gente não esperava”, destacou João Cleber.

O médico afirmou que o paciente relatou que há 10 anos sentia ardência ao urinar e um peso no pé da barriga, mas somente em janeiro ele procurou saber as causas. Exames identificaram um cálculo de 10 cm na bexiga e o paciente, então, foi encaminhado para Salvador, onde foi alertado sobre a necessidade de realização da cirurgia. No momento do procedimento, no entanto, o homem descobriu que a pedra era bem maior.(Blog Marcos Frahm)


Comentários

Os comentários estão fechados.