Mortes entre jovens com Covid-19 teve crescimento de 447% na Bahia em quatro meses

De novembro de 2020 a março de 2021, o número de mortes entre jovens com Covid-19, na Bahia, cresceu 447%, conforme divulgou o governo estadual nesta terça-feira (30/3). O secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, explicou que os jovens estão mais expostos a infecção.

“Em apenas quatro meses, o número de óbitos nesse grupo cresceu vertiginosamente. Por serem a base da pirâmide da força de trabalho, naturalmente estão mais expostos a infecção, porém ao não utilizarem a máscara, se recusarem a manter o distanciamento social e não higienizarem as mãos com frequência, agravam a situação”, disse.

O titular da pasta destacou ainda que não há um perfil definido de quem terá sintomas leves ou graves, ao contrair o vírus. “A Covid-19 é uma doença traiçoeira, pois não há um perfil definido de quem terá sintomas leves ou graves, ainda que as comorbidades como obesidade, diabetes e hipertensão sejam elementos para agravar a situação. Ainda sim, há jovens que não sentem nada e outros que são intubados e morrem, o mesmo ocorrendo com idosos”, pontuou.

Desde o início da pandemia, mais de 331 mil jovens, entre 20 e 39 anos, contraíram o novo coronavírus na Bahia. Sozinha, a faixa etária de 30 a 39 anos teve um incremento de 553% no comparativo das mortes ocorridas em novembro de 2020 e março de 2021. Já os jovens entre 20 e 29 anos tiveram um aumento de 250% no mesmo período.

AratuOn


Comentários

Os comentários estão fechados.