Muniz Ferreira: Polícia Civil prende acusados de torturar e matar “Alex do Arrocha

Policiais Civis da 4ª Coorpin em Santo Antônio de Jesus, prenderam na manhã de hoje três pessoas acusadas de homicídio, praticado com requintes de crueldade, e ocultação de cadáver, fato ocorrido na madrugada de ontem, 27/09/2020, na localidade do Pedrão, no Município de Muniz Ferreira. A vítima Alexsandro Neves dos Santos, conhecido por “Alex do Arrocha”, foi brutalmente espancado e morto a pedradas pelas pessoas de L.F.A.J., 25 anos, J.C.L.N., 29 anos e uma mulher com iniciais G.M.A., 28 anos de idade, tendo como motivo uma dívida de R$ 250,00 (duzentos e cinqüenta reais). A Polícia Civil investiga se se trata de dívida de drogas ilícitas, já que a vítima era usuário de entorpecentes e os autores já foram presos por tráfico de drogas ilícitas.

A sessão de espancamentos começou por socos e pontapés. Após a vítima cair ao solo, os acusados continuaram com a tortura, desferindo diversos chutes e um dos autores jogou várias pedras na nuca da vítima, até ceifar com sua vida. Em seguida, tentando ocultar o cadáver, os acusados jogaram o corpo no rio, voltando tranquilamente para suas residências, imaginando que o crime ficaria impune. O crime ganhou forte repercussão na pequena Cidade de Muniz Ferreira e região. A vítima sonhava em ser cantor e estava pedindo ajuda financeira para gravar um CD. Tão logo tomou conhecimento do crime, Policiais Civis do Núcleo de Homicídios da 4ª Coorpin, em Santo Antônio de Jesus, efetuaram diligências na Cidade e, fazendo uso de técnicas investigativas, rapidamente e de forma eficaz elucidaram o crime, prendendo os autores na manhã de hoje. Além do envolvimento em tráfico de drogas ilícitas, os acusados são suspeitos de terem cometido outro homicídio na Cidade de Muniz Ferreira, o qual está sendo investigado pela Delegacia de Polícia daquela Cidade. Os acusados estão recolhidos na carceragem da 4ª Coorpin e deverão ser encaminhados ao Presídio Regional, onde ficaram a disposição da Justiça Criminal. (4ª Coorpin)


Comentários

Os comentários estão fechados.