Perlla é acusada de convocar meninas para vender conteúdo pornográfico em site

A cantora Perlla foi acusada pelo colunista Leo Dias, do jornal Metrópoles, de estar realizando transmissões ao vivo de conteúdo erótico e de estar vendendo fotos íntimas em um aplicativo adulto. Em matéria excluída do blog do colunista, mas postada novamente no site da Metrópoles, a publicação aponta que a cantora além de vender o próprio conteúdo também recrutava mulheres para participar da plataforma Bigo Live. O site diz ter recebido denúncias de que o aplicativo contém diversos conteúdos de Perlla, como vídeos no qual a ex-A Fazenda aparece…

…rebolando de forma provocante, vestida de fio dental e com uma lingerie que mostra os mamilos.

A funkeira se apresenta nas redes sociais como uma agente Bigo Live em sua empresa, Perlla Agency, e convoca as mulheres para participar do projeto e receber em dólar. Em seu convite, a cantora deixa claro que é proibido pornografia. “Tenho mais de 180 pessoas na minha agência. A China precisa de representantes legais que tenham bastante influência”. Perlla negou as acusações feitas por Leo Dias. “Eu não iria arriscar minha carreira de 16 anos assim. São jogos e lives saudáveis, a gente ganha pelo carisma. É proibido qualquer tipo de apelo sexual”.

ContilNet – O Acre em um só lugar – Portal de Notícias do AcrePerlla posta  vídeos e fotos íntimas em aplicativo suspeito de pornografia; veja -  ContilNet - O Acre em um

(bahia.ba)


Comentários

Os comentários estão fechados.