Polícia Civil prende mentor de roubo e tortura contra casal de jovens em Amargosa

74079
Em menos de 24 horas, a Policia Civil de Amargosa elucida sequencia de crimes e prende mentor do roubo, tortura e carcere privado cometido contra um casal em Amargosa. O casal ficou cerca de 4 horas sob uma sessão de tortura. O fato ocorreu nesta segunda-feira(06/07/2014), quando dois homens armados, sendo um com arma de fogo, adentraram a residência do casal e fizeram um refém, iniciando uma tortura psicológica até a chegada do marido.

 
O bandido estava sendo informado pelo comparsa que estava do lado de fora da casa, dando cobertura e fazendo o monitoramento. Com a chegada da segunda vítima, esta foi de logo golpeada com a arma de fogo do marginal com uma “coronhada”. Em seguida, teve início uma longa sessão de tortura, que durou algumas horas, sendo que a vítima do sexo masculino, não suportando as agressões, desmaiou de tanto apanhar.
 
Os marginais subtraíram notebook, celulares, muitas joias, câmera fotográfica, roupas de grife e a quantia aproximada de R$ 5.000,00. Antes de fugirem, o casal foi amarrado e amordaçado, sendo que uma das vítimas, a do sexo masculino, foi colocada uma meia, de modo a impedir sua respiração, o que causaria sua morte por asfixia, se não fosse um vizinho que chegou momentos depois.
 
Tão logo tomou conhecimento, a Polícia Civil iniciou as investigações, com prioridade absoluta, diante da gravidade dos fatos. Algumas horas depois, a PC prendeu em flagrante delito a pessoa de Fernando Santos de Souza, vulgo “Fernandinho”, 21 anos.
 
De acordo com a Polícia Civil, Fernandinho foi quem planejou e recrutou marginais de outra cidade, que ainda não pode ser divulgado para não prejudicar as investigações, indicou a residência das vítimas, “deu a fita” gíria utilizada no submundo do crime e, ainda participou diretamente dos crimes, dando cobertura e monitorando a chegada da vítima.
 
Com a elucidação deste evento criminoso, outros delitos perpetrado por Fernadinho e seus comparsas também foram elucidados, a maioria com o mesmo “modus operandi”, ou seja, Fernandinho “dava a fita” e os seus comparsas, que não eram conhecidos na cidades, faziam a abordagem direta as vítimas, fatos ocorridos principalmente no período junino, tendo como maioria das vítimas turistas, além de arrombamentos a residências.
 
Dando continuidade as diligências, a Polícia Civil apreendeu na residência do parceiro de Fernandinho, conhecido por ser traficante de drogas, de nome Ramon dos Santos Santana, 90 (noventa) porções de maconha. Ramon, que não se encontrava na residência, conseguiu empreender fuga.
 
Fernandinho já foi apreendido quando menor por ato infracional assemelhado a roubo. Maior, já foi preso por furto, danos, lesão corporal e ameaças. “As investigações prosseguem para a localização dos demais participantes do crime e completa elucidação dos delitos cometidos pela quadrilha.” finalizou o Delegado Adilson de Freitas Bezerra. (PC de Amargosa)

Comentários

Os comentários estão fechados.