Salvador: Ver. Igor Kannário “sai na mão” com líder comunitário na Câmara; “partiu pra cima de mim”

Salvador: Ver. Igor Kannário “sai na mão” com líder comunitário na Câmara; “partiu pra cima de mim”

O cantor e vereador Igor Kannário (PHS) foi protagonista de uma luta corporal em frente à Câmara de Vereadores de Salvador, na tarde desta terça-feira (26/6). O Passo Municipal foi o local da briga contra o funcionário da Secretaria de Manutenção e líder comunitário do bairro da Santa Mônica, Sydney Barbosa, conhecido como “BX”.  Kannário é pré-candidato a deputado federal nas eleições deste ano. Em contato com o Aratu Online, BX explicou que há uma “rixa” entre ele e o vereador desde 2002, quando Kannario ainda era cantor da banda Swing do P e Sydney atuava como seu produtor. “Ele queria fazer show onde não dava para a gente, não era nosso público, a partir disso surgiram muitas confusões entre eu e ele que só parando para sentar e conversar para entender a briga de verdade”, contou. De acordo com o líder comunitário, há algum tempo Kannário tem o provocado, com “piadinhas” e “colocando o dedo” em seu rosto. “Todo dia era uma conversa, até que hoje ele decidiu partir para cima de mim. Eu quero entender o porquê até agora”, revelou BX, que disse ainda que foi o artista quem começou a briga. Ainda segundo Sydney, a briga foi separada por funcionários da própria Câmara e que Kannário saiu de cima dele o ameaçando. “Eu bati também, mas ele ainda saiu dizendo que a minha batata estava assando”. O ex-produtor aproveitou a oportunidade para criticar a postura do vereador. “Ele diz que é do gueto, mas é p**** nenhuma. Do gueto sou eu que moro na Liberdade. Ele gosta de quem ‘baba ovo’ dele e faz tudo que ele manda”. A reportagem entrou em contato com a assessoria do artista, que informou que o parlamentar considera a versão do líder comunitário “distorcida”, que haviam testemunhas no momento da discussão que podem comprovar seu lado da história. E, por fim, Kannário atribuiu a iniciativa de Sydney à “questões políticas”. (Aratu online) 


Comentários

Os comentários estão fechados.