Tolerância Zero! Está se encerrando o prazo para regularização das motos cinquentinhas em S. A. de Jesus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O prazo para a regularização das motos cinquentinhas está se encerrando e a partir do fim do prazo será tolerância zero. O tenente coronel Adalberto Píton, em entrevista a uma rádio local nesta quarta-feira (30) afirmou que é continua as operações de rotina, todavia a legislação flexibilizou até o dia 31 de maio o porte obrigatório da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou a AAC. Píton salientou que partir do dia 1ª de junho será adotado tolerância zero, ou seja, o ciclomotor será tratado dentro das normas exigidas das motocicletas de modo geral. O ciclomotor que foi adquirido a partir do dia 1º de agosto de 2015 deve estar devidamente emplacado e será exigido do condutor não somente suas documentações, mas os referentes ao veículo, além disso ele deve portar o CRV e a placa devidamente lacrada, “lembro que esses veículos adquiridos a partir do dia 1º de agosto já serão notificados, já serão extraídas multas, então é bom lembrar que vai acabar essa tolerância, quando a pessoa for emplacar esse veículo com certeza haverá multa a ser paga”, expôs. O ciclomotor que foi obtido até o dia 31 de julho será aguardado o prazo dado para a sua regularização, ou seja, dois anos, “os veículos que não tiverem nota fiscal serão apreendidos e removidos para a SMTT (Superintendência de Trânsito e Transportes), além disso o condutor deve estar devidamente equipado e o ciclomotor também, a questão da habilitação, foi prorrogado até o dia 31 de maio conforme deliberação do Contran”, disse explicando que se a nota fiscal constar que a cinquentinha foi adquirida até o dia 31 de julho de 2015 ela será liberada.

Menores conduzindo cinquentinhas terão as motos apreendidas: Píton reconheceu que infelizmente esses tipos de veículos são muito utilizado para práticas de crimes e esperava que a legislação fosse um pouco mais rigorosa, “entendemos que o bom senso recomenda de que de fato seja dado a oportunidade gerando um prazo para a regularização, mas nós continuamos fazendo as nossas blitz e exigindo que o condutor esteja devidamente equipado com capacete, que o veículo tenha retrovisor, que os equipamentos obrigatórios estejam no veículo para evitar sua retenção e condução para a SMTT”, concluiu. Aos pais que liberam o uso das motos cinquentinhas aos filhos menores de idade, o veículo será devidamente apreendido e a depender da situação o pai poderá ser alcançado, “o MP (Ministério Público) será notificado, levamos até a delegacia, como aconteceu recentemente onde alguns menores estavam se dirigindo as escolas conduzindo veículos ciclomotores, fizemos uma operação acompanhados pelo Conselho Tutelar e conduzimos esses menores até a delegacia e os pais foram chamado para serem responsabilizados”, explicou. (voz da Bahia ) 


Comentários

Os comentários estão fechados.